Alunos da rede municipal de Passo Fundo conquistam 41 medalhas na Olimpíada Nacional de Eficiência Energética

Essa é uma das seis competições que a rede municipal participou neste ano e que somaram aproximadamente 500 medalhas

Alunos da rede municipal de Passo Fundo alcançaram 41 medalhas na Olimpíada Nacional de Eficiência Energética (ONEE 2022), realizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) no mês de outubro. Participaram da atividade 452 estudantes do 8º ano ao 9º ano das escolas de Ensino Fundamental Adolfo Camargo, Arlindo Luiz Osório, Antonino Xavier, Eloy Pinheiro Machado, Jardim América, Professor Arno Otto Kiehl e Wolmar Salton. Foram 14 medalhas de bronze, 8 de prata e 19 de ouro.

Conforme o secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira, a rede municipal iniciou neste ano a sua participação na Olimpíada e o número de alunos envolvidos e de medalhistas é significativo, assim como em outros exames realizados pelos estudantes. “O que temos de fazer na educação no mundo inteiro e em Passo Fundo é amplificar as possibilidades de destaque dos alunos, criando um contexto educacional de vanguarda para que eles tenham a oportunidade de desenvolver todas as habilidades dentro de um ambiente escolar seguro, inovador, que crie um contexto de pensar a tecnologia, a ciência e a inovação e que disponibilize recursos adequados”, enfatizou.

Além da ONEE, neste ano, as escolas municipais participaram da Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas, Olimpíada Nacional de Ciências, Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, Olimpíada de Robótica e Criatividade e do Campeonato Internacional de Robótica à Distância. Essas seis competições contaram com 5,7 mil alunos – 33% de todos os estudantes do Ensino Fundamental e Educação Infantil – e aproximadamente 500 medalhas.

Preparação e reconhecimento

O destaque da ONEE está na EMEF Wolmar Salton, que foi recordista e obteve 36 das 41 medalhas da rede. Devido ao desempenho da instituição, a professora de Ciências e Pensamento Científico Débora Dal Magro Boeira foi convidada para participar da cerimônia de encerramento da ONEE 2022, que será realizada no dia 7 de dezembro, no auditório ANEEL, em Brasília.

Ela conta que a escola estava confiante de que os alunos obteriam bons resultados, mesmo com tantas avaliações sendo aplicadas em um curto espaço de tempo. Isso porque os estudantes também foram medalhistas na Olimpíada de Ciências e, dentro da disciplina de Pensamento Científico, abordaram os temas das Fontes de Energia e do Consumo Consciente e Desenvolvimento Sustentável. “A escola trabalhou em parceria com a RGE, utilizando conteúdos sugeridos na apostila ‘RGE nas Escolas: Energia em Jogo’,que cada aluno do oitavo e nono ano recebeu. Os conceitos sobre as diferentes formas de energia (não somente a elétrica) e suas transformações já vinham sendo estudados, analisados e discutidos em forma de trabalhos, onde os alunos testavam hipóteses e apontavam sugestões de possíveis usos mais sustentáveis da energia no seu dia a dia. Quando abriu o período de inscrição para essa olimpíada, percebi que seria uma excelente oportunidade para que eles testassem seus conhecimentos em nível nacional”, disse.

Com autorização da escola e a efetivação das inscrições dos alunos, a professora passou a preparar as turmas especificamente para a Olimpíada, que teve uma etapa em gameficação e outra escrita. “Participei das aulas on-line disponibilizadas via meet para os professores representantes das escolas inscritas, realizei todas as provas deste minicurso preparatório e passei a atribuir atividades para os alunos relacionadas aos materiais disponibilizados pela equipe da ONEE. Estudamos os 3 ebooks, fizemos os testes de conhecimentos, disponibilizei vídeos na plataforma Google Sala de Aula e confeccionamos diversos mapas mentais, dos diferentes assuntos abordados pela ONEE”, pontuou, salientando o envolvimento da equipe diretiva e de demais professores, que auxiliaram em todo o processo.

Débora diz estar muito feliz com a conquista dos alunos, a união da escola para possibilitar que eles tivessem um desempenho satisfatório. “Nós da escola fomos surpreendidos positivamente, tendo certeza que essa participação também foi uma grande motivação para os alunos, pois percebemos que houve mais engajamento com a melhora das notas nas avaliações da escola e a maior frequência às aulas. Participações como esta são muito importantes para a valorização do aluno em suas diferentes potencialidades e habilidades e seu protagonismo, que, muitas vezes, é subestimado. Há muitas palavras para descrever o que estou sentindo, mas acredito que posso resumir com gratidão”, afirma.


Medalhas da rede municipal na Olimpíada Nacional de Eficiência Energética

EMEF Arlindo Luiz Osório
Bronze

Lorenzo Prestes (8° ano)

EMEF Professor Arno Otto Kiehl
Bronze

Amanda de Mattos Bamberg (9° ano)

Helena de Almenida Alves (9° ano)

Laryssa Pereira Gomes (9° ano)

Maria Eduarda da Silva Vianini (9° ano)

EMEF Wolmar Salton

Bronze

Amanda de Magalhães Lopes (8° ano)

Barbara Aparecida Sernajotto (8° ano)

Betyna Trevisan Lorenzi (8° ano)

Eloisa Taliane Marques Vieira (8° ano)

Emily Mendes (8° ano)

Monique Freitas de Mello Aquino (8° ano)

Taniel da Rocha Cardoso (8° ano)

Bruna Pascoal (9º ano)

Vitoria da Silva Brum (9º ano)

Prata

Andrey Henrique Paliga (8° ano)

Gabriel Pereira Bertoglio (8° ano)

Juan Santos Diehl (8° ano)

Katherine Lara dos Santos (8° ano)

Laura Favero Schneider (8° ano)

Luiza Balbinotte (8° ano)

Maria Paula Fazenda dos Santos (8° ano)

Naiana Tomazoni de Andrade (8° ano)

Ouro

Arthur de Almeida Bachi (8° ano)

Enzo Ferreira Camargo (8° ano)

Felipe de Lima Pimentel (8° ano)

Felipe Gabriel da Silva Quadros (8° ano)

Gabriel Concatto da Silva (8° ano)

Gabrielle Franco Amaral (8° ano)

Gustavo de Menezes Rodrigues (8° ano)

Gustavo Kollett (8° ano)

Iury Bailicaka Anhaia (8° ano)

Julia Fernandes de Souza (8° ano)

Julia Yasmim Barcarol (8° ano)

Kaua dos Santos Foiatto (8° ano)

Larissa Andreetta Los (8° ano)

Laura Altíssimo de Paulo (8° ano)

Manuella Dalcin Moraes (8° ano)

Mariana Ortiz (8° ano)

Nycolas Efraim de Oliveira (8° ano)

Pyetro Locatelli Seminotti (8° ano)

Arthur Bergmann de Oliveira (9º ano)

Prefeitura realizará o primeiro Festival de Ciência, Inovação e Tecnologia (FECIT)

De 22 a 25 de novembro, no Playcenter do Clube Juvenil, alunos da rede municipal compartilharão projetos desenvolvidos nas escolas. A entrada será aberta ao público

A Prefeitura vai realizar o primeiro Festival de Ciência, Inovação e Tecnologia (FECIT). Entre os dias 22 e 25 de novembro, no Playcenter do Clube Juvenil, alunos da rede municipal compartilharão projetos desenvolvidos nas escolas de Ensino Fundamental e Educação Infantil. A ideia é apresentar o que está sendo feito, inspirar outros educadores e evidenciar o potencial que esse tipo de atividade pode ter para uma educação mais significativa. A entrada será aberta e gratuita ao público.

Conforme o secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira, o evento é uma oportunidade para que a comunidade conheça iniciativas trabalhadas dentro dos projetos pedagógicos da Cultura Digital, Pensamento Científico e Cidadania Global, que começaram a rodar em 2022 e estão em processo de aprimoramento e apropriação por todas as escolas. “A realização do 1º Festival de Ciência, Inovação e Tecnologia da rede municipal de educação de Passo Fundo é o fechamento de um ano de trabalho no qual buscamos garantir suporte pedagógico e de infraestrutura para a formação de cidadãos críticos, inovadores e capazes de impactar positivamente a sociedade”, afirmou.

Além disso, o FECIT consolidará um dos objetivos da rede municipal, que é ser referência em ensino público por meio da ciência, da inovação e da tecnologia.  “Ao mostrarem seus trabalhos, os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental também terão um conjunto muito grande de atividades que tangenciam a temática do evento e que contemplam a visão que temos para nossa rede”, salientou Adriano.

O prefeito, Pedro Almeida, destaca os investimentos feitos pelo Município para que os alunos e professores contem com ferramentas que possibilitem atingir este objetivo. “Muitos recursos já foram implementados, como a entrega de notebooks, tablets e televisores para todas as escolas, assim como a reformulação da rede de internet. Além disso, inauguramos o primeiro Laboratório de Aprendizagem Criativa, na Escola Daniel Dipp, que promove um espaço interdisciplinar de prototipação, conectando a prática docente e curricular e a tecnologia à resolução de problemas por meio da criatividade e da inovação. Em breve, todas as nossas escolas de Ensino Fundamental terão este espaço”, mencionou.

De acordo com o prefeito, os investimentos em educação são fundamentais para garantir o desenvolvimento do município. “O resultado deste esforço que estamos fazendo será positivo para toda a sociedade, porque teremos jovens mais preparados para enfrentar os desafios existentes ou que surgirão no futuro”, destacou.

Aprender fazendo
Para a coordenadora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Jamile Amaro, a inovação, a sustentabilidade, a ciência e o compartilhamento de ideias são movimentos fundamentais na educação. “Esses fatores se tornaram pilares para a formação de crianças e jovens, em um processo que visa fomentar uma sociedade futura responsável com o meio em que vive e o planeta. Em razão disso, cada vez mais, a rede busca formas de conceber novas ideias e que levem em conta as reais necessidades que estão sendo impostas pela sociedade”, pontuou.

Conforme ela, o FECIT será um espaço efetivo na promoção de condições para que os professores trabalhem a partir do olhar para uma educação “mão na massa”. “Dessa forma, os alunos, conectados com seus interesses pessoais e se utilizando do conceito de aprender fazendo, podem qualificar as suas aprendizagens”, enfatizou.

Passo Fundo sediará o maior evento científico de informática na educação do Brasil

Depois de mais de uma década, o Congresso Brasileiro da Informática na Educação 2023 será no sul do país


O Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE) é um evento anual da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) que promove e incentiva as trocas de experiências entre as comunidades científica, profissional, governamental e empresarial na área de Informática na Educação. Em 2023, o XII encontro ocorrerá em Passo Fundo, numa parceria entre a Prefeitura Municipal e a Universidade de Passo Fundo. A informação foi confirmada durante a atual edição, que está acontecendo em Manaus, Amazonas.

Para o Prefeito Pedro Almeida, trazer para Passo Fundo um evento desta magnitude é motivo de orgulho para toda a comunidade, uma vez que reunirá pesquisadores e educadores de todas as regiões do país. "Além de compartilhar suas experiências, eles terão a oportunidade de conhecer todos os nossos projetos na área de educação, marcados pela apropriação das tecnologias como elementos estratégicos de qualificação da aprendizagem de nossas crianças e adolescentes", afirma.

Iniciado em 2019 com a Base Nacional Comum Curricular, este processo de destaque do papel das tecnologias digitais ganha força e, mais do que isto, permeia as discussões relacionadas à Educação. Para o secretário de Educação de Passo Fundo, Adriano Canabarro Teixeira, “a escolha de Passo Fundo para sediar o evento é um sinal de que a visão traçada para a área em Passo Fundo se consolida: ser referência em ensino público de qualidade por meio da Ciência da Tecnologia e da Inovação”.

Ele também destaca a temática do evento, que será “Uma escola para o futuro: tecnologia e conectividade a serviço da educação”. "A escolha do tema tem como objetivo antecipar-se à implementação do Plano Nacional de Educação para o decênio 2024-2034. O segundo eixo do documento orientador das discussões do plano trata especificamente da constituição de uma proposta de escola que tem na tecnologia, de modo especial, um elemento de qualificação da Educação. Tal reconhecimento marca um processo inédito de consideração do papel e da importância dos recursos tecnológicos digitais para o enfrentamento dos desafios imputados à educação brasileira", considera.

A organização do evento está a cargo do Grupo de Pesquisa em Cultura Digital na Educação, dos Programas de Pós-Graduação em Educação e em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade de Passo Fundo e da Secretaria Municipal de Educação.

Foto: Divulgação
(Profa. Dra. Anarosa Alves Franco Brandão (USP - Coordenadora CBIE 2022), Prof. Dr. Adriano Canabarro Teixeira (Secretário de Educação de Passo Fundo e UPF - Coordenador CBIE 2022) e Profa. Dra. Andreza Bastos Mourão (UEA - Coordenadora CBIE 2022)

Prefeitura fará a revitalização da EMEF Cohab Secchi

A intervenção é somada às inúmeras obras feitas pelo Município com foco na qualificação das instituições da rede

Após concluir o cercamento da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Cohab Secchi, a Prefeitura fará uma revitalização completa da unidade. A intervenção é somada às inúmeras obras feitas pelo Município com foco na qualificação das instituições da rede.

O prefeito, Pedro Almeida, destaca que os investimentos na educação são uma prioridade da gestão e que também passam pela infraestrutura. “A nossa expectativa é transformar a rede municipal de ensino, tendo como base a ciência, a inovação e a tecnologia. Para isso, também nos dedicamos à formação dos professores e às melhorias nos espaços físicos das escolas”, pontuou.

A reforma da EMEF Cohab Secchi contemplará o telhado, o piso, a pintura e as instalações elétrica e de esgoto. Além disso, compreenderá novos sanitários e a instalação de um elevador para promover a acessibilidade. Neste momento, é concluído o cercamento da unidade, que também abrange a Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) O Mundo da Criança. As novas obras deverão ser licitadas no primeiro trimestre de 2023.

O secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira, destaca que a reforma da EMEF Cohab Secchi está inserida dentro das prioritárias. “O conjunto de obras a serem realizadas na escola representa uma intervenção de grande porte envolvendo diferentes frentes. Ainda em 2021, iniciamos todos os processos licitatórios necessários e, uma vez finalizado o trâmite, iniciaremos as obras”, enfatizou.

Conforme a diretora da instituição, Grasiela da Silva Marros, a revitalização impactará no dia a dia de todos. “Essas melhorias são um pedido de anos e queremos agradecer por recebê-las. Uma reforma estrutural muda a visão que toda a comunidade escolar tem da escola, podendo se transformar em grande motivação para o aprendizado. Um ambiente melhorado e bem planejado trará ainda mais a sensação de pertencimento à escola”, disse.

As obras se tornaram ainda mais importantes porque a EMEF Cohab Secchi será uma das quatro escolas do município a receber as atividades da Escola Pública de Música Yamandu Costa, junto com as EMEFs Benoni Rosado, Senador Pasqualini e Wolmar Salton. “Nos sentimos privilegiados. A sala está pronta e ficou linda. Em breve, vamos receber o mobiliário e os instrumentos. Sentimos que estamos avançando no sentido mais amplo da palavra educar”, considerou a diretora.

Obras de grande e médio porte já concluídas ou que serão entregues pela Prefeitura até o fim de 2022:

EMEI Cantinho Da Ritinha - Troca do telhado e pintura

EMEI José Antônio Falcão - Conserto do telhado

EMEI Padre Alcides - Conserto de telhado, quiosque e rede elétrica

EMEI Rita Sirotski - Conserto no Telhado

EMEI Estrela Manhã - Troca do telhado, parte do piso e pintura

EMEI Menino Deus - Troca do telhado e pintura

EMEI José Laudário Haupenthal - Conserto do forro, pintura e novo espaço exterior

EMEI Abelhinhas - Reforma parcial da nova sede, pintura, elétrica e fechamento do pátio

EMEI Vovó Nelly - Reforma da nova sede

EMEI Santa Isabel - Reforma parcial do novo espaço

EMEI Padre Pergentino Dalmagro - Reforma da rede elétrica

EMEI Padre Zezinho - Conserto do telhado e reforma dos solários

EMEI Jardim do Sol - Conserto do telhado

EMEI Ursinho Carinhosos - Conserto do esgoto

EMEI Cantinho da Ritinha - Conserto de calhas

EMEI Toquinho de Gente - Adequação de novo espaço

EMEI Criança Feliz - Conclusão da obra

EMEI Fofão - Troca de portas de ferro

EMEI Raio de Luz - Construção de coberto na área de serviço

EMEI Fadinha - Conserto de telhado e pintura

EMEI Santa Luzia - Pintura de salas de aula

EMEF Arno Otto Khiel - Reforma geral

EMEF Dom José Gomes - Construção da biblioteca, quadra coberta e conserto de telhado

EMEF Prof Helena Salton - Reforma de telhado, parte do piso e fechamento das salas térreas

EMEF Antonino Xavier - Fechamento da quadra coberta

EMEF Santo Antônio - Troca de forro, conserto telhado do ginásio e troca do piso do saguão

EMEF Arlindo de Souza Mattos - Conserto do telhado e impermeabilização

EMEF Leão Nunes de Castro - Conserto do telhado

EMEF Zeferino Demétrio Costi - Conserto do telhado da área administrativa e reforma da nova sala de recursos

EMEF Senador Pasqualini - Conserto de sistema de esgoto

EMEF Arlindo Luiz Osório - Reconstrução sistema de elétrico de ar-condicionado

EMEF Padre José de Anchieta - Reconstrução sistema de elétrico de ar-condicionado, fechamento do pátio com muros em concreto e conserto do telhado

EMEF Dyógenes Martins Pinto - Reconstrução sistema de elétrico de ar-condicionado, construção de grade de proteção do ginásio e reconstrução do sistema elétrico

EMEF Frederico Ferri - Conserto de telhado

EMEF São Luiz Gonzaga - Reforma do prédio térreo

EMEF Notre Dame - Construção de rampa de acessibilidade e reforma de parte do ginásio

EMEF Benoni Rosado - Construção de quadra coberta e conserto de telhado

EMEF Urbano Ribas - Troca do telhado e reforma geral

EMEF Jardim América - Construção do novo muro e reforma parcial

EMEF Eloy Pinheiro Machado - Construção de duas novas salas de aula, conserto de telhado e infiltração

EMEF Wolmar Salton - Troca dos beirais, conserto do telhado e conserto de calçada

EMEF Daniel Dipp - Reforma da cozinha e construção do novo espaço Learning Space

EMEF Coronel Lolico - Reforma da cozinha

EMEF Coronel Sebastião Rocha - Conserto de laje e infiltração

EMEF Escola do Hoje - Reconstrução do sistema elétrico furtado

EMEF Adolfo Camargo - Conserto de telhado e bomba hidráulica

EMEF Romana Gobbi - Conserto paliativo do telhado

EMAU Olga Caetano Dias - Construção nova escola

Foto: Michel Sanderi

Educação: Prefeitura apresenta iniciativas inovadoras da rede municipal para município cearense

As experiências inovadoras da Prefeitura de Passo Fundo na área da Educação chamaram a atenção de Sobral, município cearense que ficou em primeiro lugar no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) […]

As experiências inovadoras da Prefeitura de Passo Fundo na área da Educação chamaram a atenção de Sobral, município cearense que ficou em primeiro lugar no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2021. Nesta quarta-feira (9), o prefeito Pedro Almeida - juntamente como secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira, e diretoras e coordenadoras pedagógicas da rede municipal - estiveram em Sobral para apresentar as ações implementadas em Passo Fundo no combate às desigualdades educacionais e expor as políticas públicas e pedagógicas que utilizam a tecnologia nos processos de ensino.

Foram apresentados detalhes das quatro iniciativas que compõem o Plano de Combate à Desigualdade Educacional: a Avaliação Diagnóstica, o Centro Pós-Covid de Combate à Desigualdade Educacional e os projetos Apoiar e Cyberliga.

O prefeito Pedro Almeida enfatizou que o intercâmbio de conhecimento tem o objetivo de evoluir ainda mais no que está sendo feito pela Educação de Passo Fundo. “A conexão com outras cidades busca entregar o melhor para a comunidade e promover políticas públicas ainda mais assertivas, para valorizar o que há de mais moderno e inovador na educação da nossa cidade”, afirmou Pedro Almeida.

O secretário Adriano lembrou que, em 2021, quando a Prefeitura realizou o planejamento estratégico para a Rede Municipal de Ensino, ficou definida a seguinte visão: ser referência em ensino público de qualidade por meio da Ciência, da Tecnologia e da Inovação. “Esta visão, não somente nos processos pedagógicos, mas nas ações e estratégias de enfrentamento dos desafios educacionais! O convite que recebemos de Sobral para apresentar o nosso plano é uma manifestação clara de que estamos, rapidamente, alcançando nosso objetivo, o que coloca o ensino público municipal na vanguarda educacional do país!”, afirmou.

A oportunidade de trocar experiências no campo educacional foi valorizada pelo secretário de educação de Sobral, Herbert Lima. “O intercâmbio de conhecimento é fundamental, especialmente relacionado às inovações e às políticas públicas que são desenvolvidas em Passo Fundo e também são referências no Brasil. Buscamos evoluir em temas como a formação de professores, a supervisão pedagógica, o processo de alfabetização e a inserção de tecnologia na escola”, observou Herbert.

Saiba mais sobre os quatro projetos que compõem o Plano de Combate à Desigualdade Educacional:

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

A Avaliação Diagnóstica é a base de todo o Plano Municipal de Combate à Desigualdade Educacional. Através de uma ferramenta tecnológica criada pela Prefeitura, é possível obter diagnósticos individualizados por escola e por aluno, viabilizando a elaboração de um planejamento específico para cada instituição. A avaliação diagnóstica mapeia habilidades desenvolvidas e não desenvolvidas e demonstra os resultados em detalhe, por aluno. Atualmente, o Município está realizando a quarta avaliação diagnóstica.

PROJETO APOIAR

A iniciativa tem como foco a alfabetização presencial, com atendimento de pequenos grupos de alunos. O objetivo é atender as crianças com maior dificuldade, em áreas específicas como leitura e numeramento, competências fundamentais para se aprender.

CYBERLIGA

O projeto atende estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, do sétimo ao nono ano, com atividades no turno escolar inverso, focadas na resolução de lacunas do conhecimento. Os alunos têm a oportunidade de enfrentar suas dificuldades nas diversas áreas, com professores experts em Ciências Humanas e da Natureza, Matemática e Linguagens, com apoio de colegas com competências digitais.

CENTRO PÓS-COVID

É um espaço especializado com equipe multidisciplinar dedicada ao tratamento de questões psicopedagógicas decorrentes do processo de isolamento social, que tenham afetado a aprendizagem dos estudantes. O Centro oferece suporte multiprofissional, com 17 profissionais de diferentes áreas que tratam do caso da criança a partir de um olhar clínico, entre eles médicos psiquiatras, pediatras, psicopedagogos, nutricionistas, entre outros, que avaliam cada caso e poder fazer atendimentos até que ela consiga recuperar a condição para retornar para a sala de aula.

Missão Educação do Futuro

Quatro diretoras e quatro coordenadoras pedagógicas da rede municipal, que venceram o Desafio Cidade Educadora proposto pela Prefeitura de Passo Fundo, acompanharam a viagem a Sobral. Na chamada Missão Educação do Futuro, elas puderem conhecer projetos do município cearense e, mais do que isso, compartilhar experiências do trabalho que está sendo desenvolvido na rede municipal de Passo Fundo.

Experiências vividas em Sobral enriquecem a visão de mundo das diretoras e coordenadoras
e serão levadas aos alunos e aos professores de cada escola. Confira os depoimentos das diretoras sobre o intercâmbio de conhecimento em Sobral:

Bianca Arnoud, diretora da EMEI Santa Isabel:

“Ter oportunidade de vivenciar experiências que estão dando certo em outro ambiente e também levar nossas iniciativas muito potentes da Educação de Passo Fundo está sendo um grande aprendizado. É muito importante pensar como podemos ampliar os contextos de espaços educativos, colaborativos e participativos”

Eliane Casagranda de Lima, diretora da Emei André Zaffari

“A viagem a Sobral está sendo um momento para agregarmos aprendizagens, mas, ao mesmo tempo, conseguirmos mostrar o que Passo Fundo tem de melhor. Através das secretarias, formam-se elos de parceria para o crescimento da Educação. Assim podemos conhecer e mostrar como é nossa cultura.”

Nádia Elaine Bordignou, diretora da Emef Arno Otto Kiehl

“A visita a Sobral nos possibilitou vislumbrar uma realidade distante, além fronteiras. Valorizamos ainda mais a Educação que é feita na rede municipal de Passo Fundo, que tem todas as condições para alcançar um mérito nacional.”

Eliane Catarina Ortiz, diretora da Emef Senador Pasqualini

“Para nós participar deste intercâmbio pedagógico está sendo uma experiência incrível e enriquecedora para nossas práticas. Conhecer novos espaços e formatos de construir conhecimentos nos possibilita ampliar nossos horizontes em termos de educação. Nosso objetivo é aprender, conhecer e experienciar, sendo assim crescer enquanto profissionais e fazer a diferença.”

Prefeitura promove workshop sobre a importância da música na formação humana

Atividade integra as ações do programa da Escola Pública de Música Yamandu Costa e será ministrada pela intérprete, compositora, arranjadora e professora, Elodie Bouny. Elodie, que também é produtora de projetos culturais, é esposa do instrumentista passo-fundense, Yamandu Costa



Reconhecida como uma forma de expressão universal, a música tem sido utilizada como ferramenta pedagógica para o desenvolvimento cognitivo, motor e afetivo, sobretudo nos processos educacionais e de socialização de crianças e adolescentes. Integrando as ações da Escola Pública de Música Yamandu Costa e buscando ampliar o acesso da comunidade às iniciativas culturais, a Prefeitura de Passo Fundo promove, nesta sexta-feira (04), no Teatro Múcio de Castro, a partir das 19h, o workshop “A importância da música na formação humana”, com a musicista e intérprete Elodie Bouny.

A atividade, que é gratuita e aberta ao público, tem o objetivo de apresentar como a música pode ser utilizada para potencializar o aprendizado das crianças nas séries iniciais e na Educação Infantil, estimulando ainda processos lúdicos de socialização e interação. Dedicando-se aos estudos acadêmicos sobre a educação musical, Elodie atua desde o início dos anos 2000 como intérprete e vem desenvolvendo também uma atividade intensa como compositora, tanto para violão quanto para diversas formações, que vão desde música de câmara até ópera, passando por formações orquestrais diversas. “A aprendizagem da música é uma janela aberta para uma criança: são novas possibilidades de se lidar com o outro, de aprender com o professor, mas também com os colegas, de treinar as noções básicas de disciplina, respeito ao outro e organização, sem falar de resultados comprovados de inúmeras pesquisas que demostram os benefícios da aprendizagem da música no desenvolvimento do cérebro da criança”, comentou ela.

Produtora em vários projetos, como o Concurso Novas, que incentiva a produção de novo repertório para violão, Elodie é esposa do instrumentista passo-fundense, Yamandu Costa, que empresta seu nome para a Escola Pública de Música. Para ela, a criação deste programa pela Prefeitura de Passo Fundo é relevante para dar acesso às crianças e jovens a um ensino musical de qualidade, sobretudo àquelas que não teriam condições financeiras de poder sustentar tal formação. “É importante notar que muitas crianças ficam sozinhas e sem atividades e a prática musical permite o resgate de uma juventude vazia e, por vezes, desorientada ou desviada. A prática musical incentiva um desenvolvimento intelectual, social, espiritual e profissional podendo, em alguns casos, ser uma real oportunidade para a vida toda”, avalia Elodie.

Para a musicista, investimentos públicos em educação, especificamente na educação musical, é um dos principais alicerces de uma nação saudável. “A música no Brasil está presente, informalmente, em todo o país e em todos os espaços, mas as instituições públicas, os projetos sociais, as Organizações Não-Governamentais (ONG’s), as escolas privadas, têm o papel de organizar essa cultura musical e de retribuir o ensino de maneira organizada, sem rejeitar as raízes musicais da região”, observa Elodie.

Masterclass para violinistas
Após falar sobre educação musical e o papel da música na socialização das crianças e jovens, Elodie dará um Masterclass para violinistas. A atividade ocorre a partir das 20h30min, também no Teatro Municipal Múcio de Castro. “A prática da música na vida de alguém é simplesmente um remédio contra a depressão, solidão e ansiedade”, resumiu ela. Neste Masterclass para violinistas, Elodie receberá os músicos com técnicas e orientações de estilo e fundamentos musicais.

Ambas as atividades são gratuitas e haverá disponibilização de certificados de participação.

Rodrigo Ávila será o maestro da Escola Pública de Música Yamandu Costa da Prefeitura

Falta pouco para o início das atividades da Escola Pública de Música Yamandu Costa. A iniciativa está em fase final de implementação e, em breve, passará a promover a cultura e transformações […]

Falta pouco para o início das atividades da Escola Pública de Música Yamandu Costa. A iniciativa está em fase final de implementação e, em breve, passará a promover a cultura e transformações sociais a crianças e adolescentes. Com os instrumentos já adquiridos e as quatro escolas que centralizarão as aulas em adaptação, a Prefeitura apresentou, nesta quarta-feira (26), o maestro do projeto: Rodrigo Ávila terá a missão de coordenar as atividades.

Para o prefeito, Pedro Almeida, a nomeação de Rodrigo, que aconteceu a partir de um edital com participação pública, sustenta a representatividade que a Escola de Música terá para a vida dos jovens passo-fundenses. “É com alegria que teremos à frente deste projeto um músico que, além da sua maestria, contribuiu com o futuro de tantas pessoas por meio da música. Tenho certeza de que teremos muitos talentos sendo formados em nossa cidade”, afirmou.

Rodrigo Ávila dirigirá os professores e as demandas pedagógicas. Também será responsável por gerenciar grupos artísticos que poderão surgir a partir das aulas, como orquestras, bandas e cameratas. Ele destacou a relevância da Escola Pública de Música Yamandu Costa e os desafios que serão assumidos. “Para mim, é uma honra ser encarregado deste projeto histórico para a cidade de Passo Fundo como maestro. É um grande desafio, mas creio que, juntos, concretizaremos um sonho de levar o acesso à música através de um trabalho comprometido e uma educação musical de qualidade, despertando novos talentos. Parabéns ao Prefeito Pedro Almeida e a toda a gestão que está atuando para que tudo aconteça”, disse.

Natural de Passo Fundo, Rodrigo Ávila iniciou uma trajetória na música ainda na infância, aos nove anos. Concluiu o bacharelado em Música pela Universidade de Passo Fundo no ano de 2002 e, desde então, se dedica a ensinar. Em sua trajetória, coordenou muitos projetos, inclusive, dois com um propósito semelhante ao da Escola Pública de Música: a orquestra do Sesi da cidade de Marau, onde é maestro há 11 anos, e a orquestra Beija-Flor, do Lar Emiliano Lopes, que, até 2017, acolhia institucionalmente jovens em situações de vulnerabilidade. “São duas iniciativas com significado de transformação cultural e social e que fizeram da música uma ferramenta de comunicação de crianças e adolescentes com a sociedade. Elas trazem essa semelhança social, cultural e de educação musical com a Escola de Música Yamandu Costa, que já vem com um nome internacional”, destaca.

Conheça o projeto

Quatro escolas de Ensino Fundamental foram selecionadas para receber as aulas de música. São elas: Senador Pasqualini, Cohab Secchi, Benoni Rosado e Wolmar Salton. A escolha dessas instituições foi realizada com a divisão da cidade em quatro quadrantes, conforme explica o secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira.

“Uma escola em cada quadrante foi definida para acolher o projeto. Entretanto, ele deverá acolher alunos de outras escolas, inclusive da rede estadual de ensino ou instituições assistenciais, uma vez que se organiza a partir de uma dimensão de cidade educadora e, como tal, tem o território como espaço de ação”, enfatiza.

Os estudantes que tiverem interesse em fazer parte da iniciativa terão acesso a quatro modalidades de ensino de música, que contemplam instrumentos de cordas, cordas friccionadas, percussão e sopro. Para isso, entre as segundas e quintas-feiras de cada semana, quatro professores, em sistema de rodízio, irão até as escolas selecionadas para ministrar as aulas.

Conforme explica Adriano, na sede da Escola de Música Yamandu Costa, localizada no Parque da Gare, será realizado um trabalho específico e aprofundado com os alunos que apresentarem maior aptidão nas escolas do quadrante. “Nas sextas-feiras, os alunos que se destacarem vão poder estar no conservatório para compor conjuntos musicais formados por crianças e jovens da rede pública de educação”, enfatiza.

Os instrumentos já foram adquiridos e o maestro definido. As escolas estão em processo de adaptação da infraestrutura para abrigar as salas de música. O início das atividades nas escolas acontecerá assim que os professores e auxiliares forem contratados, cujo processo de seleção está em andamento via edital público.

Prefeito Pedro apresenta ações da Avaliação Diagnóstica da Educação à SEDUC

Resultados da metodologia e da plataforma criadas pela Secretaria Municipal de Educação (SME) contribuem para a elaboração de novos programas e para a definição das ações desenvolvidas nas escolas



O prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, e o secretário municipal de Educação, Adriano Canabarro Teixeira, apresentaram à secretária Estadual Adjunta de Educação, Stefanie Eskereski, na manhã desta quarta-feira (26), as ações da Rede Municipal de Educação desenvolvidas a partir das avaliações diagnósticas aplicadas pela Secretaria Municipal de Educação (SME) desde o ano passado.

As informações obtidas com os resultados destas avaliações, explicou o prefeito, contribuem para a elaboração de novos programas e também para a definição das ações desenvolvidas nas escolas. “É a partir da análise destas avaliações que conseguimos desenvolver um planejamento pedagógico mais focado em cada demanda e realidade escolar, atuando em frentes de trabalho que levem em consideração o contexto e a situação de cada uma das nossas instituições municipais de ensino”, disse Pedro, citando como exemplo a efetivação do Centro Pós-Covid de Combate à Desigualdade Educacional e o projeto Cyberliga, que auxiliam no enfrentamento do déficit de aprendizagem acentuado pela pandemia de Covid-19.

O secretário Municipal de Educação reforçou que as avaliações diagnósticas aplicadas pela SME preparam os estudantes para as provas de desempenho que medem, nacionalmente, os indicadores da Educação Básica. “Trabalhamos na perspectiva de obter dados e informações que vão nos ajudar a melhorar a educação oferecida no município, valorizando nossos professores e estimulando também os estudantes”, avaliou Teixeira.

A secretária Adjunta de Educação esteve em Passo Fundo nesta quarta-feira para acompanhar a aplicação das provas do Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar (SAERS), cujos resultados, conforme ela, serão importantes para a elaboração de programas de educação em todo o Estado. “O SAERS cumpre dois objetivos. O primeiro deles é o pedagógico, porque vai possibilitar que a SEDUC projete novas ações de valorização da educação; e o segundo tem relação com a distribuição de recursos do ICMS a partir do próximo ano e que terá como um dos componentes o desempenho educacional dos municípios gaúchos”, falou Stefanie, acrescentando que Passo Fundo tem se destacado no setor educacional com iniciativas de fomento à aprendizagem e ao aperfeiçoamento constante da rede municipal de ensino.

Inicia hoje o período de inscrições para a rede municipal de Passo Fundo

As solicitações poderão ser realizadas exclusivamente pelo site www.pmpf.rs.gov.br até o dia 11 de novembro

A Prefeitura de Passo Fundo abriu, nesta segunda-feira (24), as inscrições para a rede municipal de ensino. As solicitações poderão ser realizadas exclusivamente pelo site www.pmpf.rs.gov.br até o dia 11 de novembro.

Conforme o secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira, a informatização facilita o processo para as famílias. No entanto, quem não conseguir fazer a inscrição via internet pode procurar um dos locais de apoio definidos pela secretaria. “É importante que os responsáveis busquem fazer pelo site, o que traz mais agilidade e comodidade. Se alguém tentou e, por algum motivo, encontrou dificuldade, temos uma solução descentralizada. Nossas equipes estarão ajudando em algumas escolas específicas”, destacou.

Os responsáveis que não conseguirem executar a solicitação pelo site terão a possibilidade de procurar uma das seguintes escolas para obter suporte: Adolfo Camargo (Bairro Santa Marta), Daniel Dipp (Bairro Hípica), Dyógenes Martins Pinto (Bairro Professor Schisler), São Luiz Gonzaga (Bairro São Luiz Gonzaga) e Wolmar Salton (São Cristóvão).

A lista dos resultados será divulgada no portal da Prefeitura no dia 5 de dezembro e as matrículas deverão ser oficializadas na escola designada até o dia 16 do mesmo mês.

Critérios para seleção

Os critérios para a designação dos estudantes à escola indicada atendem às leis federais nº 9.394/96 e nº 8.069/90. A preferência é para os alunos com irmãos matriculados e que frequentam a mesma escola, os com deficiência ou altas habilidades com base na adequação da escola, desde que dentro do zoneamento da residência, e os que residem nas proximidades da escola de acordo com a disponibilidade de vaga. A seleção também considera a ordem de inscrição.

No Ensino Fundamental, as turmas novas para 2023 são as de 1º ano. Nas demais etapas de ensino, já existem os alunos matriculados. Assim, no período de transferência, são adicionados somente na existência da vaga caso algum estudante tenha solicitado a mudança de escola.

Já na educação infantil, as crianças da etapa creche (berçário e maternal) não pertencem à etapa obrigatória de ensino. Quanto à pré-escola I e II, as vagas disponíveis dependem do aumento de turmas na rede e de vagas disponíveis a partir de transferências.

Prazos da rede municipal para inscrições, rematrículas e transferências
Inscrições
Período: 24/10 a 11/11
Onde solicitar: no site da Prefeitura (www.pmpf.rs.gov.br)

Divulgação dos resultados: 05/12
Matrícula na escola designada: 05/12 a 16/12


Rematrículas
Período: 01 a 30/11
Onde fazer: Diretamente nas escolas

Solicitações para transferências
Período: 19/12 a 20/01
Onde solicitar: no site da Prefeitura (www.pmpf.rs.gov.br)
Divulgação dos resultados: 06/02
06/02 a 10/02

Matrícula na escola designada: 06/02 a 10/02

Educação: Prefeitura de Passo Fundo é premiada por projeto de busca ativa e recuperação de aprendizagem

Distinção foi concedida pelo Ministério Público do Estado, durante cerimônia em Porto Alegre, e reconhece o modelo de RAE – Rede de Apoio à Escola implementado na cidade

Passo Fundo foi reconhecida entre os melhores projetos das redes públicas relacionados à busca ativa e recuperação de aprendizagem. A Prefeitura recebeu Menção Honrosa no prêmio Busca Ativa e Recuperação de Aprendizagem, promovido pelo Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul. O reconhecimento se deve ao modelo de RAE - Rede de Apoio à Escola implementado em Passo Fundo, considerado pioneiro no Estado.

“A distinção recebida por Passo Fundo reforça a ideia de que apenas com união de esforços e ações colaborativas vamos conseguir garantir a permanência das crianças e adolescentes nas escolas, com recuperação de aprendizagem. Meu reconhecimento à Secretaria de Educação, que vem liderando este trabalho por uma Educação Pública de qualidade”, afirmou o prefeito Pedro Almeida.

A Rede de Apoio à Escola (RAE) é um grupo formado por vários segmentos da sociedade que se reúnem para discutir e elaborar alternativas para melhorar a frequência e a aprendizagem (entre outras situações) em benefício dos estudantes. Em Passo Fundo, o trabalho envolve representantes das escolas, secretarias municipais de Educação e de Assistência Social, 7ª Coordenadoria Regional de Educação.

Conforme explica a secretária adjunta de Educação, Angelita Scottá, a RAE tem por objetivo o trabalho em rede e a busca de soluções coletivas de alternativas para diminuir a evasão e outros problemas que interferem direta ou indiretamente no processo ensino-aprendizagem ou na socialização do aluno. “Tivemos casos de crianças que faltavam às aulas no período de inverno por não terem calçado. A partir do trabalho da rede de apoio, puderam retornar à escola. São muitas situações que causam a infrequência, por isso é feito um verdadeiro trabalho de resgate do aluno infrequente”, afirmou Angelita.

Primeiramente, a direção da escola e os professores vão até o aluno para descobrir o que aconteceu e conversar com os pais para que a criança volte às aulas. Se o aluno não retornar, ele é encaminhado para a rede de apoio e, a partir disso, são discutidas soluções para o problema e a criança poderá ser direcionada para atendimento específico, caso seja necessário. Em Passo Fundo, a RAE é coordenada pela Secretaria Municipal de Educação, através da professora Luciana Medeiros. A rede pode ser contatada pelo email: raepassofundo@edu.pmpf.rs.gov.br.

Foto:
Leocir Thomé - Coordenador de Administração e Planejamento da SME
Angelita Scottá - Secretária Adjunta da Educação
Luciana Medeiros - Coordenadora da RAE em Passo Fundo