Prefeitura leva a vacinação contra a poliomielite para as escolas

A Prefeitura está levando a vacinação contra a poliomielite para as escolas municipais de Educação Infantil. O objetivo é mobilizar os pais e aumentar a cobertura vacinal contra a doença, que hoje […]

A Prefeitura está levando a vacinação contra a poliomielite para as escolas municipais de Educação Infantil. O objetivo é mobilizar os pais e aumentar a cobertura vacinal contra a doença, que hoje está abaixo do ideal no município.

A coordenadora de Vigilância em Saúde, Marisa Zanatta, explica a mobilização que está sendo realizada para que mais crianças sejam vacinadas, uma vez que a cobertura atual é de somente 37%. “Nossa meta é vacinar mais de 95% das crianças de um ano a quatro anos, 11 meses e 29 dias. O Ministério da Saúde prorrogou a campanha nacional até o dia 30 de setembro, e estamos empenhados a conscientizar os pais ou responsáveis. Praticamente todas as crianças de um até cinco anos estão nas escolas e, por isso, pensamos que essa ação pode contribuir bastante com o aumento da cobertura”, justifica.

A partir de uma ação das secretarias municipais de Saúde e Educação, as escolas foram informadas sobre a iniciativa e definiram junto com as unidades de saúde uma data para a aplicação da gotinha. Os pais ou responsáveis estão sendo comunicados para que compareçam às instituições com a carteirinha de vacinação das crianças. “Faremos a aplicação da gotinha nas que estiverem acompanhadas dos pais ou responsáveis. Além disso, se a carteirinha não estiver em dia, orientaremos a buscarem uma unidade de saúde para que as crianças recebam vacinas em atraso. A criança que estiver com todas as vacinas em dia receberá um atestado de vacinação que identifica que está em conformidade com o Calendário Nacional de Vacinação preconizado pelo Ministério da Saúde”, destaca Marisa.

Conforme a coordenadora de Vigilância em Saúde, outro fator importante e que os pais ou responsáveis devem considerar é que, a partir de 2023, as escolas solicitarão um atestado de vacinação das crianças, fornecido pelas unidades de saúde, para a matrícula e rematrícula. “Hoje, é exigida somente a cópia da carteirinha de vacinação, mas a mudança visa justamente mantermos bons índices vacinais das crianças, o que previne doenças e evita que voltemos a notificar doenças já controladas”, considera.

A ação deverá ser expandida para mais escolas, uma vez que, paralelamente à campanha contra a poliomielite, é realizada a de multivacinação, que tem como foco a atualização da carteirinha de crianças e adolescentes com até 15 anos. “Iniciamos com as escolas de Educação Infantil do Município. Depois, passaremos para as particulares e, posteriormente, faremos a ação em todas as escolas de Ensino Fundamental para a revisão das carteirinhas”, menciona Marisa.

Além das unidades básicas de saúde, a ação é em parceria com a Universidade de Passo Fundo, por meio do Programa de Educação pelo Trabalho em Saúde (PET- Saúde) Gestão e Assistência, envolvendo acadêmicos de diversos cursos da área da saúde.

Calendário de vacinação nas EMEIs

EMEI SANTA ISABEL - 23/09/2022

EMEI JARDIM DO SOL - 21/09/2022

EMEI RAIO DE LUZ - 22/09/2022

EMEI ANDRÉ ZAFFARI - 22/09/2022

EMEI SILOÉ ROCHA BORDIGNON - 21/09/2022

EMEI TIO PATINHAS - 23/09/2022

EMEI ESTRELA DA MANHÃ - 29/09/2022

EMEI PADRE ALCIDES - 22/09/2022

EMEI ARI SCHAEFFER - 13/09/2022

EMEI O MUNDO DA CRIANÇA - 31/08/2022

EMEI FADINHA - 16/09/2022

EMEI OSÓRIO CARDOSO TEIXEIRA - 28 e 29/09/2022

EMEI SONHO ENCANTADO - 21, 22 e 23/09/2022

EMEI URSINHOS CARINHOSOS - 26 e 27/09/2022

EMEI FRANCISCO LUIZ BIANCHINI - 21 e 22/09

EMEI TOQUINHO DE GENTE - 22/09/2022

EMEI NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 27/09/2022

EMEI SANTA TEREZINHA - 22/09/2022

EMEI AMIZADE - 26 e 27/09/2022

EMEI FOFÃO - 22/09/2022

EMEI MARIA ELIZABETH - 29/09/2022

EMEI BRANCA DE NEVE - 26/09/2022

EMEI CANTINHO FELIZ - 23/09/2022

EMEI GENY ARAÚJO REBECHI - 26/09/2022

EMEI JOSÉ ANTÔNIO FALCÃO - 27/09/2022

EMEI MARGARIDA - 15/09/2022

EMEI CRIANÇA FELIZ - 23/09/2022

EMEI PADRE ZEZINHO - 26/09/2022

EMEI SANTA LUZIA - 26 e 27/09/2022

EMEI CHAPEUZINHO VERMELHO - 23/09/2022

EMEI MENINO DEUS - PROFESSOR BANDANA - 21/09/2022

EMEI ABELHINHAS - 26/09/2022

EMEI PADRE PERGENTINO DALMAGRO - 28/09/2022

EMEI CANTINHO DA RITINHA - 26/09/2022

EMEI PROFESSOR JOSÉ LAUDÁRIO HAUPENTHAL - 21/09/2022

EMEI RITA SIROTSKY - 13/09/2022

EMEI VOVÓ NELLY - 22/09/2022

Programa da Prefeitura auxilia crianças com dificuldades de audição 

O Sons do Mundo é direcionado a alunos da rede municipal de 3 a 8 anos


Alunos da Escola Municipal de Educação Infantil Cantinho da Ritinha passaram, nesta terça-feira, por um teste de audição. A ação faz parte do programa Sons do Mundo, da Prefeitura de Passo Fundo, que busca identificar crianças de 3 a 8 anos com deficiências auditivas na rede municipal e assegurar que recebam o acompanhamento necessário.

As triagens do programa nas escolas serão intensificadas a partir de agora, com a compra de equipamentos de emissões otoacústicas pelo Município. Quando é detectado que a criança está com a audição anormal, ela é encaminhada para a audiometria convencional. 

Conforme explica a secretária de Saúde, Cristine Pilati, o encaminhamento dado a cada criança depende do grau de deficiência auditiva. “Muitas vezes uma solução simples como alterar a posição da criança na sala de aula já ajuda na solução do problema. Em outras situações, há necessidade de tratamento com fonoaudiólogo ou de reabilitação, colocação de aparelho de audição ou implante coclear”, explica.

O prefeito Pedro Almeida destaca que a iniciativa fortalece o Teste da Orelhinha e outras ações da Prefeitura de cuidado com as crianças, como o Olhar de Criança. Ele lembra ainda que poucos municípios possuem esse teste de acuidade nas escolas. “Avançamos no enfrentamento de condições que podem prejudicar o desempenho dos alunos em sala de aula. Temos certeza de que o programa Sons do Mundo fará a diferença na vida de muitas crianças, da mesma maneira que o Olhar de Criança e os óculos viabilizados pela Prefeitura”, afirmou Pedro.

O secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira, destacou que os programas Sons do Mundo e Olhar de Criança são necessários para o desenvolvimento das crianças. “O processo de aprendizagem tem grande sustentação na oralidade: é alguém que fala para expressar o que sabe e alguém que escuta para compreender as situações. Então, o Sons do Mundo vem para criar condições para que os alunos aprendam mais, sendo somado ao Olhar de Criança na identificação, no tratamento e no acompanhamento de deficiências”, avaliou.

Público-alvo
O programa Sons do Mundo tem o objetivo de preencher a lacuna que possa existir entre crianças que realizaram o Teste da Orelhinha quando nasceram e crianças que estão em idade escolar e que, por algum motivo, possam ter desenvolvido déficit auditivo. Dessa forma, abrange as crianças da rede municipal de ensino que têm entre 3 a 8 anos.

Triagem e atendimento especializado
Os alunos são triados nas escolas por fonoaudiólogos, conforme cronograma pré-definido, com avaliação clínica, otoscopia e aplicação do teste de emissões otoacústicas. Em caso de detecção de alterações, a criança é encaminhada para atendimento especializado e realização de audiometria convencional.

Programa com muitas ações
O programa Sons do Mundo acontece em três frentes principais: a implementação de ações para promover a saúde auditiva nas escolas municipais, com enfoque em orientações de professores e pais sobre detecção de prevenção de problemas à audição; o estímulo e a observação do comportamento da criança frente aos estímulos sonoros do ambiente e os aspectos referentes à linguagem e fala como indicadores do desenvolvimento infantil durante as atividades do dia a dia; e a realização de triagem auditiva nas escolas para posterior encaminhamento para avaliação formal em audiometria convencional.

Campanhas de multivacinação e contra a poliomelite seguirão até 9 de setembro

Pais ou responsáveis se dirijam até as unidades com a caderneta de vacinação para que a situação das crianças e dos adolescentes seja avaliada

No último sábado (20), Passo Fundo realizou uma grande mobilização para vacinar crianças e adolescentes. Em 25 unidades de saúde, foram aplicadas vacinas correspondentes às campanhas de multivacinação e contra a poliomelite. O município também aproveitou a data e a abertura dos postos das 8h às 17h, sem intervalo ao meio-dia, para ampliar as coberturas contra a influenza e a covid-19.

Conforme registra a coordenadora de Vigilância em Saúde, Marisa Zanatta, a procura para a poliomelite, que busca proteger todas as crianças com até cinco anos, e para a multivacinação, que tem como objetivo a atualização da caderneta de crianças e adolescentes com até 15 anos, foi satisfatória. “Durante o sábado, mais de 1,3 mil doses da poliomelite e da multivacinação foram aplicadas. Nós chamamos os pais ou responsáveis para que buscassem a unidade de saúde mais próxima de sua casa para verificar a situação vacinal. Muitas crianças e adolescentes estavam com vacinas atrasadas e conseguimos regularizar”, enfatizou.

As campanhas nacionais de multivacinação e contra a poliomelite seguirão até o dia 9 de setembro. Em Passo Fundo, as mesmas 25 unidades de saúde que participaram do Dia D fazem as aplicações.

Marisa pontua que a vacinação é importante para a proteção individual e para evitar que doenças controladas voltem a ser espalhadas. “Por isso, pedimos que os pais ou responsáveis se dirijam até as unidades com a caderneta de vacinação para que a situação das crianças e dos adolescentes seja avaliada e para que recebam os imunizantes que estiverem faltando. No caso da poliomelite, todas as crianças com até cinco anos devem comparecer nos postos, já que a nossa meta é vacinar 95% deste público”, destacou.




Locais de vacinação
- Ambulatório de Especialidades
- Cais Hípica
- Cais Boqueirão
- Cais Vila Luíza
- ESF Adriana Lírio
- ESF São José
- ESF São Luiz Gonzaga
- ESF Adolfo Groth
- ESF Donária / Santa Marta
- ESF Mattos
- ESF Nenê Graeff
- ESF Jerônimo Coelho
- ESF Planaltina
- ESF São Cristóvão
- ESF Valinhos
- ESF Ricci
- ESF Zachia
- ESF Adirbal Corralo
- ESF Jaboticabal
- ESF Caic Edu Azambuja
- UBS Parque Farroupilha
- UBS Ivo Ferreira
- UBS Jardim América
- UBS Vila Nova / Santa Maria
- Central de Vacinas

Horários
UBS, ESF e Ambulatórios: das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30
Cais e Central de Vacinas: das 8h às 18h

Observação
Para a vacinação, é necessário apresentar caderneta de vacinação e documentos pessoais.

Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza curso para capacitar voluntários em Passo Fundo

O curso iniciará no dia 28 deste mês e ocorrerá de forma virtual, com duração de dez a doze encontros

Se você tem vontade de ser um voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV), o posto de Passo Fundo oferece um curso de seleção com objetivo de capacitar novos voluntários para atuarem no serviço de apoio emocional e prevenção ao suicídio.

O curso iniciará no dia 28 deste mês e ocorrerá de forma virtual, com duração de dez a doze encontros, sempre aos domingos, das 19 às 22h. Após essa etapa, os participantes realizam um estágio por noventa dias, com posterior efetivação como voluntário.

Para se cadastrar, e participar gratuitamente do curso, faça sua inscrição pelo e-mail passofundo@cvv.org.br.

Passo Fundo libera segunda dose de reforço contra a Covid-19 para todas as pessoas com mais de 18 anos

Além disso, Município anuncia a ampliação do horário de atendimento da Central de Vacinas, nas quintas-feiras, até as 21h


Passo Fundo liberou, a partir desta segunda-feira (15), o segundo reforço da vacina contra a Covid-19 para todas as pessoas com mais de 18 anos. Para receber o reforço, é necessário ter um intervalo de quatro meses com relação à última dose feita.
A secretária de Saúde, Cristine Pilati, explica a expansão da faixa etária. “Temos um quantitativo grande de doses, que nos possibilita fazer essa ampliação. Então, quem tem mais de 18 anos e possui esse intervalo mínimo de quatro meses pode se dirigir a uma das unidades com sala de vacinação para Covid-19. A vacinação vai acontecer enquanto houver doses disponíveis”, justificou.

Mais tempo para vacinar
Além da mudança na cobertura vacinal contra a Covid-19, a Prefeitura estenderá o horário de funcionamento da Central de Vacinas em um dia da semana para facilitar a vacinação. Nas quintas-feiras, a Central atenderá até as 21h. “Toda semana, vamos fazer isso. É uma alteração pensada em quem trabalha durante o horário comercial e não consegue ir até uma unidade durante o período habitual de funcionamento”, pontuou Cristine.

Confira como fica a vacinação:
Públicos
    • 1ª dose para crianças de 3 a 11 anos (enquanto houver doses)
    • 1ª dose para pessoas acima de 12 anos, gestantes e puérperas
    • 2ª dose de Coronavac para todas as crianças que precisam completar o esquema vacinal (intervalo é de 28 dias)
    • 2ª dose de Coronavac para todas as pessoas que precisam completar o esquema vacinal (intervalo é de 28 dias)
    • 2ª dose de Pfizer para as pessoas com 18 anos ou mais que precisam completar o esquema vacinal (intervalo é de oito semanas)
    • 2ª dose de Pfizer para adolescentes que precisam completar o esquema vacinal (intervalo é de oito semanas) (*enquanto houver doses)
    • 2ª dose de AstraZeneca para todas as pessoas que precisam completar o esquema vacinal (intervalo é de oito semanas)
    • 3ª dose (reforço) para todas as pessoas com 18 anos ou mais que receberam a segunda dose há, no mínimo, quatro meses
    • 3ª dose (reforço para os adolescentes de 12 a 17 anos que receberam a segunda dose há, no mínimo, quatro meses
    • 2ª dose de reforço para pessoas com 18 anos ou mais que fizeram o primeiro reforço há quatro meses ou mais

Cais Vila Luíza, Cais Hípica, Cais Boqueirão, Ambulatório de Especialidades, ESF Nenê Graeff, ESF Zachia, Ambulatório São José, ESF Donária/Santa Marta, ESF São Luiz Gonzaga, ESF Adirbal Corralo, ESF Planaltina, ESF São Cristóvão, ESF Adolfo Groth, ESF Jaboticabal, UBS Vila Nova, UBS Parque Farroupilha e Central de Vacinas.

ESF, UBS e ambulatórios: de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30
Cais e Central de Vacinas: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h

Exclusivo para quem fez a vacina Janssen
    • Reforço para todas as pessoas com 18 anos ou mais que fizeram a vacina Janssen no esquema primário (dose única) há, no mínimo, dois meses
    • 2ª dose de reforço para pessoas com 18 anos a 39 anos (não gestantes e puérperas) que fizeram a vacina Janssen no esquema primário (dose única), independente do imunizante utilizado no primeiro reforço
    • 3ª dose de reforço para pessoas com 18 anos ou mais (não gestantes e puérperas) que fizeram a vacina Janssen no esquema primário (dose única), independente do imunizante utilizado nos reforços anteriores.
Cais Vila Luíza, Cais Hípica, Cais Boqueirão, Ambulatório de Especialidades, ESF Nenê Graeff, ESF Zachia, Ambulatório São José, ESF Donária/Santa Marta, ESF São Luiz Gonzaga, ESF Adirbal Corralo, ESF Planaltina, ESF São Cristóvão, ESF Adolfo Groth, ESF Jaboticabal, UBS Vila Nova, UBS Parque Farroupilha e Central de Vacinas.

ESF, UBS e ambulatórios: de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30
Cais e Central de Vacinas: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h

Outros públicos
    • Dose adicional para adolescentes de 12 a 17 anos imunocomprometidos (intervalo mínimo de oito semanas da segunda dose)
    • 3ª dose para imunossuprimidos
Somente na Central de Vacinas, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h
*Enquanto houver doses

    • 2ª dose de Pfizer para todas as crianças que precisam completar o esquema vacinal (intervalo é de oito semanas)
Na Central de Vacinas, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h

Campanhas de multivacinação e contra a poliomelite iniciarão nesta segunda-feira

A multivacinação busca a atualização da caderneta de crianças e adolescentes com menos de 15 anos. Já a vacinação contra a poliomelite tem como objetivo proteger as crianças com até cinco anos de idade

As campanhas nacionais de multivacinação e contra a poliomelite iniciarão na próxima segunda-feira (8). Em Passo Fundo, 25 unidades de saúde farão as aplicações das doses. A multivacinação busca a atualização da caderneta de crianças e adolescentes com menos de 15 anos. Já a vacinação contra a poliomelite tem como objetivo proteger as crianças com até cinco anos de idade.

Conforme registra a coordenadora de Vigilância em Saúde, Marisa Zanatta, a vacinação é importante para a proteção individual e para evitar que doenças controladas voltem a ser espalhadas. “Por isso, pedimos que os pais ou responsáveis busquem a unidade de saúde mais próxima de suas casas com a caderneta de vacinação para que a situação vacinal das crianças e dos adolescentes com até 14 anos, 11 meses e 29 dias seja avaliada e para que eles recebam os imunizantes que faltam na carteirinha”, afirma.

A vacinação contra a poliomelite será para as crianças com até 4 anos, 11 meses e 29 dias. “Todas as crianças nesta faixa etária devem comparecer nas unidades. A meta é vacinarmos 95% deste público”, enfatiza Marisa.

O Dia D da campanha será em 20 de agosto, num sábado. Na mesma data, as unidades de saúde também farão as aplicações das vacinas contra a Influenza e a covid-19. “Vamos aproveitar o sábado para estimular a vacinação e ampliar a cobertura. Lembrando que as aplicações da multivacinação e contra a poliomelite e a influenza serão feitas nas 25 unidades. A contra a covid-19 acontecerá naquelas 17 que já aplicam para todos os públicos que estão sendo vacinados. Não é necessário haver intervalo entre as vacinas nem para crianças nem para adultos”, considera coordenadora de Vigilância em Saúde.

Locais de vacinação

  • Ambulatório de Especialidades
  • Cais Hípica
  • Cais Boqueirão
  • Cais Vila Luíza
  • ESF Adriana Lírio
  • ESF São José
  • ESF São Luiz Gonzaga
  • ESF Adolfo Groth
  • ESF Donária / Santa Marta
  • ESF Mattos
  • ESF Nenê Graeff
  • ESF Jerônimo Coelho
  • ESF Planaltina
  • ESF São Cristóvão
  • ESF Valinhos
  • ESF Ricci
  • ESF Zachia
  • ESF Adirbal Corralo
  • ESF Jaboticabal
  • ESF Caic Edu Azambuja
  • UBS Parque Farroupilha
  • UBS Ivo Ferreira
  • UBS Jardim América
  • UBS Vila Nova / Santa Maria
  • Central de Vacinas

Locais de vacinação contra a covid-19

  • Cais Vila Luíza
  • Cais Hípica
  • Cais Boqueirão
  • Ambulatório de Especialidades
  • ESF Nenê Graeff
  • ESF Zachia
  • ESF São José
  • ESF Donária/Santa Marta
  • ESF São Luiz Gonzaga
  • ESF Adirbal Corralo
  • ESF Planaltina
  • ESF São Cristóvão
  • ESF Adolfo Groth
  • ESF Jaboticabal
  • UBS Vila Nova
  • UBS Parque Farroupilha
  • Central de Vacinas

Horários
UBS, ESF e Ambulatórios: das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30
Cais e Central de Vacinas: das 8h às 18h
No Dia D, todas as unidades funcionarão das 8h às 17h, sem intervalo ao meio-dia.

Observação
Para a vacinação, é necessário apresentar caderneta de vacinação e documentos pessoais.

Prefeitura inaugura nova emergência do Hospital Municipal

O Hospital Municipal foi inaugurado em 1959, abrindo os atendimentos para a população em 1960. Hoje, 62 anos após o início das atividades, passa pela maior obra estrutural de sua história. Desde […]

O Hospital Municipal foi inaugurado em 1959, abrindo os atendimentos para a população em 1960. Hoje, 62 anos após o início das atividades, passa pela maior obra estrutural de sua história. Desde 2018 a Prefeitura está executando um projeto que garantirá condições adequadas e modernas para a prestação dos serviços e acolhimento dos pacientes.

Nesta sexta-feira (17), a Prefeitura de Passo Fundo inaugurou a nova emergência da instituição para o atendimento da população a partir da próxima segunda-feira (20). Três vezes maior que a antiga, a unidade foi totalmente equipada para receber as situações de urgência e emergência. “Sem dúvidas, a nova emergência era uma das principais necessidades. E, agora, ela conta com toda a estrutura e equipamentos que, além de qualificarem o trabalho dos profissionais de saúde, promoverão um melhor acolhimento para as pessoas que precisam dos atendimentos”, afirmou o prefeito Pedro Almeida, enfatizando que o espaço em que a emergência funcionava poderá ser utilizado para o Hospital Dia da Criança, que está sendo construído.

Agora, com mais de 750 metros quadrados, a emergência possui seis consultórios, sala de leitos de observação adulto, leitos de isolamento, salas de apoio e de espera e a formatação de um fluxo de atendimento mais ágil. Ainda, recebeu equipamentos como raio-x e ultrassom móveis, bombas de infusão, cardioversor, focos auxiliares, monitores multiparâmetros,  ventilador pulmonar, aspiradores, entre outros. Além disso, foram contratados novos profissionais: de 15 enfermeiros selecionados, 5 já assumiram; mais 4 médicos aprovados em processo seletivo realizado no fim de 2021 já foram contratados e outros  estão sendo chamados, com o aumento da contratação de horas médicas, que passaram de 1.629 para 2.300 mensais.

Durante a abertura oficial do espaço para a população, o prefeito, João Pedro Nunes, destacou que a nova estrutura trará muitas melhorias ao atendimento dos pacientes e ao trabalho dos profissionais. "A obra torna o hospital uma referência para os serviços de baixa e média complexidade, qualificando a saúde pública de Passo Fundo", disse. Também estiveram presentes no ato o presidente da Câmara de Vereadores, Evandro Meireles, e o deputado estadual Mateus Wesp, representando a Assembleia Legislativa do Estado.

O projeto do Hospital Municipal, no entanto, vai muito além da emergência e da reforma externa, que fois concluída em 2020. As obras abrangerão todos os seus setores. No ano passado, foram captados os recursos que deram condições para a recuperação do complexo hospitalar. No total, estão sendo investidos nas obras cerca de R$ 20 milhões, incluindo recursos próprios do Município, investimentos do Governo do Estado e recursos de emendas parlamentares.

Conforme explica a arquiteta responsável, Larissa Rezende, as intervenções, que compreendem reformas e ampliações, são executadas em etapas a fim de que a instituição continue em funcionamento. “O Município está recuperando um hospital que não parou de fazer atendimentos. Por isso, fizemos uma setorização até que 100% da instituição seja reformada”, considerou.

Mesmo com as obras, os atendimentos estão em crescimento no hospital, como avalia o diretor geral, Roger Teixeira Borges. “Antes da pandemia, a média diária de atendimentos era de 180 pessoas. Agora, o hospital tem registrado uma procura superior a 300 pessoas diariamente. A qualificação da estrutura e a contratação de profissionais comprovam a importância do Hospital Municipal para a população de Passo Fundo”, mencionou.

Entenda as obras
As obras do Hospital Municipal tiveram início em 2018. Confira o que já foi feito, o que está em andamento e o que está sendo licitado:

1ª etapa – concluída
Reforma e ampliação dos setores de apoio logístico, central de gases medicinais e abrigo de resíduos; requalificação do passeio público; do estacionamento e das fachadas; entrega do setor de enfermaria.

2ª etapa – concluída
Nova emergência.

3ª etapa – em andamento
Hospital da Criança; reforma do telhado do bloco cirúrgico.

4ª etapa – em andamento
Reforma e ampliação do Centro de Diagnóstico.

5ª etapa – em andamento
Ampliação do setor administrativo e da farmácia interna.

6ª etapa – em andamento
Ampliação dos setores de apoio logístico; gerador.

7ª etapa – em processo licitatório
Reforma do Centro Cirúrgico, Central de Materiais esterilizados e Agência Transfusional.

8ª etapa – em processo licitatório
Reforma da ala de internação e telhado.

9ª etapa – em processo licitatório
Reforma dos setores de serviço, nutrição e dietética, almoxarifado, arquivo e manutenção.

10ª etapa – em processo licitatório
Reforma do ambulatório e laboratório de análises clínicas.

Fotos: Michel Sanderi

Passo Fundo Sorri: Prefeitura já fez mais de mil atendimentos com a unidade móvel de odontologia

Uma van do programa vai até os distritos do interior para levar consultas e serviços odontológicos, facilitando o acesso pela população

Nessa terça-feira (14), a van do programa Passo Fundo Sorri estacionou na unidade de saúde do distrito de Pulador. Durante toda a tarde, dentro do consultório móvel, foram atendidos adultos e crianças que estavam com os procedimentos previamente agendados.

Clarice dos Santos Rodrigues (39) levou a filha mais nova, Elisa (8) para consultar com o dentista. Ela conta que toda a família utiliza o serviço desde que a Prefeitura implementou a van e Pulador começou a receber o veículo. “Eu nasci aqui e sempre morei aqui. Moro a três quilômetros da unidade de saúde e achei ótimo o consultório móvel. Já fazia mais de quatro anos que não víamos o dentista, pois tínhamos que ir até a cidade. Eu venho, meu marido também e, agora, trouxe a pequena”, relata.

O programa Passo Fundo Sorri foi criado pelo Município no início do ano passado a fim de ampliar consideravelmente os atendimentos na área da odontologia. Entre as suas principais ações, conforme o prefeito, Pedro Almeida, está a descentralização dos serviços para o interior. “Nós verificamos a necessidade de que a população mais distante da cidade também tivesse mais facilidade para cuidar da saúde bucal de forma preventiva e pudesse ter encaminhamentos para tratamentos”, disse.

Em dezembro, a unidade móvel foi adquirida, totalmente equipada e começou a se deslocar com um profissional até as localidades de Bom Recreio, Bela Vista, Pulador, São Roque, São Valentim, Capinzal e Sede Independência, seguindo um cronograma mensal que observa a demanda. Desde então, muitas pessoas que não tinham acesso passaram a buscar os serviços. Na van, já foram efetuados mais de mil atendimentos.

Quem atende todos os pacientes é o cirurgião-dentista Douglas Matheus da Silva. Ele explica que a unidade móvel possui os equipamentos de um consultório comum e que, no espaço, são feitos todos os procedimentos básicos. “Aqui, fizemos o melhor possível. Oferecemos tratamentos como profilaxia, restaurações, extrações simples e aplicações de flúor. Os mais complexos encaminhamos para as unidades de saúde com os especialistas de cada área”, menciona.

O calendário de operação da van é de segunda a sexta-feira. Os atendimentos são feitos das 13h30 às 17h. Todos são previamente agendados pelas unidades de saúde dos distritos.

Para a secretária de Saúde, Cristine Pilati, a mobilidade dos serviços consolida um projeto da Prefeitura que possui a perspectiva de qualificar a saúde bucal. “Com o consultório móvel, atuamos na promoção e restauração da saúde bucal dos moradores do interior. Essa é mais uma ação dentro do Passo Fundo Sorri para assegurar atendimentos para quem precisa, em todos os locais do município. O Passo Fundo Sorri é, com certeza, uma grande ação pensada para atender integralmente a nossa população”, afirma.

Cronograma de junho

20 de junho – Bom Recreio

21 de junho – Capinzal

22 de junho – Bom Recreio

23 de junho – Sede Independência

27 de junho – Bela Vista

28 de junho – Pulador

29 de junho – Bom Recreio

30 de junho – São Valentim

Com a farmácia móvel, prefeitura facilita o acesso a medicamentos

O programa Farmácia Mais Perto atende as comunidades em que as unidades de saúde não possuem a unidade interna, nos bairros e no interior

Na manhã desta sexta-feira (10), Marinês Tariga, de 31 anos, buscou a unidade de saúde do Bairro Jardim América para uma consulta. Após passar pelo atendimento médico, ela, que apresenta sintomas gripais, já saiu do local com todos os medicamentos indicados. A unidade não possui farmácia, mas conta com a Farmácia Móvel em dias específicos, facilitando o acesso da comunidade à lista básica disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“É mais cômodo para todo mundo, principalmente, para os idosos e para quem não pode se deslocar. A gente sai da consulta e já pode pegar os remédios”, disse Marinês enquanto aguardava a entrega dos medicamentos.

O programa Farmácia Mais Perto foi implementado pela Prefeitura em 2014. Uma van vai até as unidades de saúde dos bairros que não contam com a farmácia interna, seguindo um cronograma que também atende a população do interior. O calendário é de segunda a sexta-feira e abrange dois locais por dia, um no turno da manhã e outro no turno da tarde. O objetivo é facilitar a aquisição dos medicamentos, além de orientar o uso correto.

Conforme o secretário adjunto de Saúde, Luís Schneiders, a comunidade pode conferir os locais por onde a van passará de forma prévia. “O calendário mensal é variável e sempre divulgado na metade do mês atual com os atendimentos do mês subsequente. Ele fica disponível em todas as unidades de saúde para ser verificado pelas pessoas. Todos os medicamentos disponíveis na Farmácia Central também estão na Mais Perto”, afirma, enfatizando que o paciente precisa portar o cartão SUS e receita válida para fazer a retirada.

O cronograma também será divulgado, em breve, no site da Prefeitura (www.passofundo.rs.gov.br). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (54) 3316-1000.

Cronograma dos próximos dias

13/06

Manhã: PARQUE FARROUPILHA

Tarde: SÃO JOSÉ

14/06

Manhã: SANTO ANTÔNIO DA PEDREIRA

Tarde: BOM JESUS

15/06

Manhã: PLANALTINA

Tarde: OPERÁRIA

17/06

Manhã: JABOTICABAL

20/06

Manhã: PARQUE FARROUPILHA

Tarde: SÃO JOSÉ

21/06

Manhã: SCHISLER

Tarde: RICCI

22/06

Manhã: VILA NOVA

Tarde: 1º CENTENÁRIO

23/06

Manhã: PARQUE FARROUPILHA

Tarde: SÃO JOSÉ

24/06

Manhã: NENÊ GRAEFF

Tarde: CAIC/SECCHI

27/06

Manhã: PARQUE FARROUPILHA

Tarde: SÃO JOSÉ

28/06

Manhã: JABOTICABAL

Tarde: INDEPENDENTE

29/06

Manhã: SENTO ANTÔNIO DA PEDREIRA

Tarde: CAPINZAL

Foto: Michel Sanderi

Cais Boqueirão voltará a atender pessoas com sintomas de gripe nesta quinta-feira (26)

A medida foi adotada pela Secretaria Municipal de Saúde devido ao aumento da busca por atendimentos no Cais Petrópolis, que, até então, é a única unidade de referência mantida

A partir desta quinta-feira (26), o Cais Boqueirão voltará a atender somente pessoas com sintomas gripais. A medida foi adotada pela Secretaria Municipal de Saúde devido ao aumento da busca por atendimentos no Cais Petrópolis, que, até então, é a única unidade de referência mantida.

O secretário adjunto de Saúde, Luís Schneiders, enfatiza que a mudança é necessária para os profissionais da saúde e para os pacientes. “Nosso objetivo é diminuir a sobrecarga de trabalho dos colegas que trabalham no Cais Petrópolis, melhorar o tempo de atendimento e reduzir o de espera da população”, salientou.

Os atendimentos do Cais Boqueirão serão feitos das 7h às 19h. As consultas e demais serviços habituais realizados pela unidade serão transferidos para a Unidade Básica de Saúde do Bairro Independente.