Prefeito Pedro Almeida inaugura o Hospital Dia da Criança

Unidade, que fica junto ao Hospital Municipal, promoverá um atendimento qualificado e humanizado às crianças. Os serviços funcionarão 24 horas e serão abertos à comunidade às 7h desta sexta-feira (4)

O prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, entregou na manhã desta quinta-feira (3) o Hospital Dia da Criança. A unidade foi projetada e equipada para oferecer um atendimento qualificado e humanizado às crianças e representa um marco para a Saúde de Passo Fundo. Os serviços funcionarão 24 horas e serão abertos à comunidade às 7h desta sexta-feira (4).

“Esse é um momento muito importante para a cidade e a população. O Hospital Dia da Criança representa o cuidado com as nossas crianças e um atendimento especializado. Ele envolve um olhar especial sobre o Hospital Municipal, que já avançou muito nos últimos anos e receberá ainda mais investimentos para atender a população de forma qualificada, e vai garantir que as crianças sejam acolhidas. Esse era um compromisso que assumimos e estamos cumprindo”, afirmou o prefeito.

O Hospital Dia da Criança fica junto ao Hospital Municipal e tem uma área de 650 metros quadrados. A estrutura contempla sala de espera, sala de triagem, sala vermelha, quatro consultórios, duas salas de observação com capacidade total de sete leitos quarto de isolamento e ambientes de apoio para o funcionamento da área. Todos os espaços foram planejados para acolher as crianças, contribuindo com uma melhor aceitação ao tratamento e a adaptação ao ambiente hospitalar.

A unidade será destinada a consultas e internações curtas de baixa complexidade e, conforme a secretária de Saúde, Cristine Pilati, ampliará significativamente a capacidade de atendimentos pediátricos.. “Passamos de um momento pré-pandêmico, quando fazíamos um atendimento de 650 crianças por mês, para um atendimento pós-pandêmico com uma média de quase três mil crianças atendidas mensalmente. Então, nos precisávamos de um local qualificado para esse tipo de atendimento e que pudesse aumentar o número de crianças atendidas simultaneamente. Antes, conseguíamos atender 4 crianças ao mesmo tempo e, com a nova estrutura, subiremos para 15”, explicou.

Os serviços contarão com 34 médicos e uma equipe de enfermagem composta por 20 profissionais, que atuarão em escala. A secretária de Saúde lembra os esforços aplicados pelo Município para o fechamento das horas de atendimento à população. “Realizamos inúmeros concursos para pediatras, inclusive, oferecendo um valor superior por hora de trabalho. Além disso, o Município conseguiu tornar lei a possibilidade de clínicos gerais e médicos da família poderem fazer plantão no Pronto Atendimento. Isso vai permitir uma escala completa no Hospital Dia da Criança”, pontuou.

O diretor do Hospital Municipal, Roger Teixeira Borges, enfatizou a importância do Hospital Dia da Criança para um cuidado específico. “É um compromisso da gestão com a saúde e com a nossa população. A implementação do Hospital Dia da Criança é uma realidade que confirma a atenção com a qualidade de vida das pessoas”, destacou.

Recuperação do Hospital Municipal
O Hospital Dia da Criança faz parte de um grande projeto de revitalização do Hospital Municipal, que recebeu investimentos com recursos próprios do município, verbas do governo do Estado e recursos de emendas estaduais e federais, e deverá ser concluído em 2024. O custo integral somará R$ 16 milhões.

As obras de recuperação total tiveram início em 2018. Confira o que já foi feito, o que está em andamento e o que iniciará em breve:

1ª etapa – concluída
Reforma e ampliação dos setores de apoio logístico, central de gases medicinais e abrigo de resíduos; requalificação do passeio público; do estacionamento e das fachadas; entrega do setor de enfermaria.

2ª etapa – concluída
Nova emergência.

3ª etapa – concluída
Hospital da Criança; reforma do telhado do bloco cirúrgico.

4ª etapa – em andamento
Reforma e ampliação do Centro de Diagnóstico.

5ª etapa – em andamento
Ampliação do setor administrativo e da farmácia interna.
6ª etapa – em andamento
Ampliação dos setores de apoio logístico; gerador.

7ª etapa – início previsto para novembro
Reforma do Centro Cirúrgico, Central de Materiais esterilizados e Agência Transfusional.

8ª etapa – início previsto para novembro
Reforma da ala de internação e telhado.

9ª etapa – início previsto para novembro
Reforma dos setores de serviço, nutrição e dietética, almoxarifado, arquivo e manutenção.

10ª etapa – início previsto para novembro
Reforma do ambulatório e laboratório de análises clínicas.

Como fica o Cais São Cristóvão
O Pronto Atendimento Pediátrico estava operando de forma temporária no Cais São Cristóvão. Agora, os serviços às crianças serão realizados no Hospital Dia da Criança. Devido à transferência de equipamentos, o Cais não funcionará a partir das 13h desta quinta-feira (3).

O local será readaptado para o retorno dos atendimentos habituais a toda população no dia 14 de novembro, nas áreas de clínica geral, cardiologia, vascular, ginecologia, farmácia e vacinação.

Em reunião, Prefeitura discute alternativas para o fluxo dos atendimentos pediátricos

Reunião realizada na tarde desta sexta-feira (6) teve a participação de hospitais públicos e privados, Ministério Público e 6ª Coordenadoria Regional de Saúde


Na tarde desta sexta-feira (6), a Prefeitura realizou uma reunião para debater a situação dos atendimentos pediátricos. Em um diálogo com hospitais públicos e privados, Ministério Público e 6ª Coordenadoria Regional da Saúde, o Município buscou alternativas para absorver o aumento da demanda em um momento de pós-pandemia. O Município já vem adotando estratégias para ampliar a capacidade de atendimento, como a consolidação do Hospital da Criança e a contratação de mais médicos pediatras com maior valor da hora trabalhada.

O prefeito, Pedro Almeida, considera que é importante haver a colaboração de toda a rede de saúde para o atendimento de crianças, principalmente, até a entrega do Hospital da Criança, prevista para acontecer entre os meses de junho e julho. "O nosso setor de saúde é qualificado e preparado. Prova disso é que enfrentamos o pior momento da pandemia, com muitas internações, atendendo a região. Estamos agora em um contexto que torna necessária a união para dar suporte aos atendimentos pediátricos", pontua.

Devido às obras da unidade, os atendimentos de crianças na rede municipal são concentrados temporariamente no Pronto Atendimento Pediátrico (PAP), no Cais São Cristóvão, que funciona 24 horas diariamente. Se, em 2019, foram realizados 9,6 mil atendimentos em todo o ano, nestes primeiros quatro meses de 2022, já foram contabilizados quase 13 mil atendimentos. Além disso, outras seis unidades de saúde contam com pediatras durante o dia.

A secretária de Saúde, Cristine Pilati, avalia que um dos principais fatores relacionados a esse volume de pessoas procurando o PAP. "Uma das medidas que tomamos recentemente é disponibilizar atendimentos para crianças a partir dos oito anos com doenças respiratórias no Cais Petrópolis. Porém, a maior procura é para crianças de zero a dois anos, que passaram a pandemia dentro de casa e passaram a estar expostas a doenças agora", considera.

Ainda de acordo com Cristine, a grande maioria dos atendimentos segue sendo para casos enquadrados como não urgentes. Em contrapartida, junto com o aumento da procura, também cresceram os casos graves. "Os atendimentos do PAP são divididos em quatro cores que indicam a gravidade: verde, azul, amarela e vermelha. E, embora a maioria seja verde ou azul, há também uma elevação da gravidade. Em 2020, por exemplo, recebemos 16 crianças com caso classificado em vermelho. Neste ano, já foram 194. E cada um desses casos necessita de cerca de uma hora de atendimento", afirma.

A secretária declara que, como alternativa para a descentralização dos atendimentos é que as pessoas busquem as unidades de saúde mais próximas dos seus domicílios. "O Pronto Atendimento recebe a população em todos os casos, mas tem a proposta de atender as situações que envolvem intervenções mais imediatas", salienta.

É também consenso entre os hospitais que as emergências das instituições precisam ser destinadas aos casos graves e, por isso, os atendimentos que não demandam urgência são encaminhados para a rede municipal.

Confirme o diretor técnico do Hospital de Clínicas, Juarez dal Vesco, é importante que a população tenha esse entendimento. "É uma questão muito complexa e de difícil solução. Os hospitais são vistos pela população como solução imediata e acabam reduzindo a busca pelas unidades de saúde. Mas esses serviços de urgência e emergência servem para essas situações. O aumento da procura tira o foco da equipe para algo que não necessita de atendimento imediato, dispersa a qualidade dos serviços e coloca em risco pessoas em situações graves", justifica.

Foto: Michel Sanderi

Prefeitura de Passo Fundo contrata pediatras com aumento no valor da hora

Novo modelo de edital busca atrair profissionais de toda a região, tendo como foco agilizar atendimentos nos fins de semana


A Prefeitura de Passo Fundo abriu, nesta quinta-feira (28), um novo processo seletivo para a contratação de pediatras, enfermeiros e técnicos em Enfermagem na próxima semana. A ação faz parte de um pacote de medidas que visam absorver o crescente aumento da demanda por atendimentos registrado no Pronto Atendimento Pediátrico (PAP). Para atrair profissionais da Pediatria de toda a região, a seleção tem como diferencial a elevação do valor oferecido pelo Município.

O prefeito, Pedro Almeida, determinou o chamamento emergencial com o foco na ampliação do número de profissionais para o fechamento das escalas na unidade diante de uma nova realidade de volume de atendimentos, sobretudo, nos fins de semana. “O Município está atento ao aumento da procura por consultas no PAP e está agindo para promover o acolhimento das famílias. A Prefeitura encaminhou para a Câmara um Projeto de Lei autorizando esse novo processo, que foi aprovado e sancionado, tornando as contratações possíveis com reajuste em valores”, afirmou.

A contratação dos novos pediatras deverá suprir uma escala de 2.405 horas mensais, que representam 40% a mais da efetuada atualmente. Para isso, serão contratados, no mínimo, 18 médicos da área. Ainda, serão efetivados 9 enfermeiros e 16 técnicos em Enfermagem.

A secretária de Saúde, Cristine Pilati, pontuou quais serão os novos valores. “Nos dias da semana, o Município pagará R$ 145 pela hora diurna e R$ 160 pela noturna. Nos sábados, domingos e feriados, a hora diurna será de R$ 180 e a noturna, R$ 180. Essa é uma alternativa para trazermos pediatras para o atendimento da população”, justificou.


Inscrições

As inscrições para o Processo Seletivo Simplificado podem ser realizadas por enfermeiros, técnicos de Enfermagem e médicos especialistas em Pediatria ou Cirurgia Pediátrica ou, ainda, médicos residentes em Pediatria ou Cirurgia Pediátrica. Elas deverão ser feitas até o dia 11 de maio, exclusivamente, por meio do e-mail seletivosms@pmpf.rs.gov.br, com o envio, em anexo, de toda a documentação exigida no edital em formato PDF.

No campo do assunto, o candidato deverá inserir a função pretendida e, no caso de médicos, a carga horária. A carga horária mínima é de 6 horas semanais. A máxima é de 42 horas por semana.

Após todos os trâmites, a classificação final será publicada no dia 26 de maio.

Prefeitura abre novo modelo de contratação de pediatras com foco nos fins de semana

A ação faz parte de um pacote de medidas que visam absorver o crescente aumento da demanda por atendimentos registrado no Pronto Atendimento Pediátrico (PAP)

A Prefeitura de Passo Fundo abrirá um novo processo seletivo para a contratação de pediatras, enfermeiros e técnicos em Enfermagem na próxima semana. A ação faz parte de um pacote de medidas que visam absorver o crescente aumento da demanda por atendimentos registrado no Pronto Atendimento Pediátrico (PAP). O foco é, sobretudo, viabilizar agilidade nos serviços durante os fins de semana.

O prefeito, Pedro Almeida, avalia que o chamamento emergencial ampliará o número de profissionais para o fechamento das escalas na unidade diante de uma nova realidade de volume de atendimentos. “O Município está atento ao aumento da procura por consultas no PAP e está agindo para promover o acolhimento das famílias. A Prefeitura já havia encaminhado para a Câmara um Projeto de Lei autorizando esse novo processo, que foi aprovado e publicado nesta quarta-feira, tornando as contratações possíveis”, afirmou. O prefeito, que está em Brasília na Marcha dos Prefeitos, participou de reunião com as equipes de governo e determinou agilidade na abertura o edital.

De acordo com a secretária de Saúde, Cristine Pilati, neste momento, são realizados os últimos ajustes para a publicação do edital. “A Secretaria já está com o processo e fará a redação do edital e a publicação da comissão julgadora, que é quem vai analisar todas as documentações enviadas pelos profissionais interessados. Após isso, então, o edital será publicado”, justificou.

A contratação dos novos pediatras deverá suprir uma escala de 2.405 horas mensais, que representam 40% a mais da efetuada atualmente. Para isso, serão contratados, no mínimo, 18 médicos da área. Ainda, serão efetivados 9 enfermeiros e 16 técnicos em Enfermagem.

Este é um novo modelo de processo, em que a Prefeitura reajustou os valores oferecidos para atrair pediatras da região. "Nos dias da semana, o Município pagará R$ 145 pela hora diurna. Nos fins de semana, R$ 160. Já a hora noturna será de R$ 180 em todos os dias. Essa é uma alternativa para trazermos pediatras para o atendimento da população", avaliou Cristine.

A secretária de Saúde pondera que o fluxo dos pacientes varia segundo a etiqueta de gravidade. “Os atendimentos são divididos por cores, que dão preferência para casos que necessitam de intervenção mais rápida”, considerou.

Ainda conforme Cristine, há dias e horários que registram a maior procura. “Por conta dos fins de semana, a segunda-feira é o dia com maior movimento. Já os horários das 18h às 22h costumam concentrar a maior espera, que é justamente quando a maioria das famílias deixou o trabalho e está em casa”, pontuou.

Aumento da demanda
A demanda por atendimentos pediátricos na rede municipal de saúde cresceu de forma exponencial. Com isso, também foi elevado o tempo de espera por consultas no Pronto Atendimento Pediátrico (PAP), que funciona no Cais Fragomeni. Se, em janeiro de 2021, foram feitas 690 consultas, somente em abril deste ano, já foram realizados 3,7 mil atendimentos.

Mais ações
Até a conclusão dos trâmites do processo seletivo e as contratações, o remanejamento de profissionais como médicos, enfermeiros e técnicos em Enfermagem para o PAP será intensificado pela Secretaria de Saúde. “Hoje, já contamos com profissionais que se deslocam de suas unidades para auxiliar no Pronto Atendimento Pediátrico. Diante do aval do Município, levaremos mais profissionais para o local”, argumentou a secretária.

Além disso, a Prefeitura articulou a descentralização dos atendimentos de crianças para mais locais. Com isso, a partir desta quarta-feira (27), o Cais Fragomeni seguirá recebendo exclusivamente crianças de todas as idades, o Cais Petrópolis passará a atender também crianças a partir dos oito anos com Síndrome Respiratória. “O objetivo é que, com esse apoio, consigamos desafogar o PAP até que a contratação de profissionais esteja concluída”, disse a secretária.

Consolidação do Hospital da Criança
O PAP foi implementado no Cais Fragomeni de forma temporária. Isso porque, no Hospital Municipal, são executadas as obras de construção do Hospital Dia da Criança, um espaço inteiramente adequado para atender as crianças. A entrega deverá acontecer nos próximos meses.