Programa da Prefeitura atende 375 gestantes

Mulheres em gestação de risco ou que estão em situação vulnerável recebem acompanhamento

O Programa Meu Bebê, Meu Tesouro, da Prefeitura de Passo Fundo, tem ajudado muitas mulheres com gestações de risco ou que se encontram em situação vulnerável a enfrentarem esse período com mais tranquilidade e suporte adequado. Atualmente, são 375 gestantes atendidas, num trabalho que envolve acompanhamento, orientações, acesso a exames, entrega de kit enxoval para o bebê, entre outras ações.

O prefeito Pedro Almeida lembra que o programa já atendeu, desde seu início em 2013, mais de 3 mil mulheres. “O Município, através da rede de saúde, está ao lado das gestantes nesse momento tão especial em que elas precisam ser acolhidas. O Meu Bebê, Meu Tesouro foi reformulado, ganhando novas ações, mas continua com o objetivo principal de acompanhar integralmente as mães para garantir a saúde delas e de seus bebês”, afirmou.

Emanuele Calise Machado Silva, de 26 anos, está grávida de 5 meses e conta que ficou preocupada quando descobriu que estava com diabetes gestacional. “Meus exames deram alterados e, na unidade de saúde do meu bairro, me encaminharam para o programa. Não entendia nada de diabetes gestacional, porque não havia tido na primeira gravidez. O apoio do programa é muito importante, porque ajuda a gente a entender o que está acontecendo e se cuidar melhor”, afirmou, após sair da consulta de pré-natal ao lado do primeiro filho, Antony, de 4 anos.

A obstetra Sofia Noskoski destaca a importância do programa para classificar o risco das gestações e encaminhar as gestantes para acompanhamento médico especializado e exames mais específicos, sempre que necessário. “Damos todas as orientações para as gestantes e explicamos quais riscos existem na gravidez. Como algumas já chegam com o risco detectado, explicamos o que pode acontecer, a importância de aderirem ao pré-natal e de seguirem todos os cuidados até o parto”, destacou a médica.

A coordenadora do programa, enfermeira Sueli Costa, explica que as gestantes são cadastradas nas unidades de saúde ou encaminhadas através dos Cras. Ela cita como um avanço importante do programa o acesso a exames prioritários como o ultrassom obstétrico e o ultrassom morfológico. Há, ainda, uma equipe responsável por entrar em contato com as gestantes e acompanhar todo o processo de gravidez. “Depois de explicar como o programa funciona, nós damos as orientações para as gestantes sobre consultas e exames, questionamos se possuem algum problema de saúde ou algum sintoma. Esse acompanhamento ocorre até o bebê completar um ano. Temos essa preocupação de saber se o bebê está se desenvolvendo bem, sendo levado nas consultas de rotina e recebendo as vacinas indicadas”, explicou a técnica de enfermagem Marisete Telles.

Mais informações sobre o programa podem ser obtidas pelo fone 54-3312.0484.

Mutirão de Especialidades reduz filas de consultas

Na especialidade de Neurologia, já foram realizados mais de 400 atendimentos

O Mutirão de Especialidades, programa da Prefeitura de Passo Fundo, tem ajudado a reduzir a demanda represada por consultas de média complexidade em diferentes áreas. Uma das especialidades é a Neurologia. Até o momento, foram realizados mais de 400 atendimentos nessa área, que contava com uma fila de espera superior a 2 mil pessoas.
“O Mutirão tem como objetivo principal reduzir as filas de espera por atendimentos em áreas de especialidades médicas que, apesar de serem responsabilidade do Estado, afetam diretamente a nossa população”, observou a secretária de Saúde, Cristine Pilati. Com os mutirões, o Município pretende reduzir consideravelmente as filas e também contra referenciar os pacientes para a atenção básica, assegurando acompanhamento nas unidades básicas de saúde e, assim, evitando o agravamento de muitos problemas.
Helder da Silva aguardava na fila e, através do programa, conseguiu realizar a consulta e os exames neurológicos. ";O processo todo foi bem rápido. Fui bem atendido e o retorno também foi ágil depois de ter feito os exames. Achei muito bom, fiquei feliz e surpreso quando me chamaram";, afirmou.
A secretária de saúde observa que muitas pessoas chamadas acabam faltando às consultas. No caso da Neurologia, foram agendados 735 atendimentos, mas apenas cerca de 400 pessoas compareceram na data marcada. A dra Cristine reforça a importância das pessoas não faltarem às consultas. “Isso acaba tirando a oportunidade de outras pessoas que podem estar precisando do atendimento com mais urgência”, ressaltou. O Mutirão também realizou um total de 172 exames neurológicos.

Mais de 4,4 mil crianças já foram vacinadas

Vacinação deste grupo terá sequência na próxima sexta-feira, 11 de fevereiro, no CTG Lalau Miranda

Vestindo uma camiseta da Mulher Maravilha para mostrar coragem, Cecília Fávero da Silva, de 5 anos, recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 nessa sexta-feira (4), no CTG Lalau Miranda. Esse era um momento aguardado pela família. “Significa um alívio porque queremos que as crianças, assim como todo mundo, fiquem protegidas”, disse a avó, Maria Dolores Fávero, que a acompanhou.
Assim como Cecília, outras 4,4 mil crianças de 5 a 11 anos já receberam a primeira dose do imunizante. Somente nessa sexta-feira, foram 2,5 mil. ";Apesar da chuva, a vacinação foi um sucesso. Tivemos uma grande movimentação";, afirmou a secretária de Saúde, Cristine Pilati.
Para os responsáveis que não puderam levar as crianças, uma nova data já está definida. Na próxima sexta-feira, 11 de fevereiro, também no CTG Lalau Miranda, haverá repescagem para o grupo dos 5 aos 11 anos.
A secretária de Saúde, que é médica infectologista, falou sobre a importância de vacinar. Ela defendeu a segurança dos imunizantes e frisou a relação entre a vacinação e a redução de internações em decorrência da Covid-19. “A aplicação das vacinas neste público é optativa para os pais. Ela não é obrigatória. Mas os indicadores da pandemia mostram que a vacinação deu certo para reduzir quadros graves e as internações hospitalares”, pontuou, enfatizando que os responsáveis podem escolher entre as vacinas Pfizer e Coronavac.
*Vacinação no CTG*
A vacinação das crianças de 5 a 11 anos terá sequência na próxima sexta-feira (11), das 8h às 17h, também no CTG Lalau Miranda. Conforme a secretária municipal de Saúde, Cristine Pilati, a centralização das aplicações em um local amplo padroniza o processo e favorece o trabalho das equipes. “Estamos operacionalizando a vacinação das crianças levando em consideração as experiências que tivemos no município, as nossas alternativas e recursos humanos. Unimos esforços para vacinar mais e atender bem a população. Escolhemos local que é de fácil acesso e já é conhecido por todos”, declarou.
Para facilitar o fluxo da vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde definiu algumas medidas. Entre elas, está a orientação de que cada criança esteja acompanhada por somente um responsável. Além disso, crianças ou responsáveis com dificuldades de locomoção podem ser vacinadas no carro.
A secretária destaca que todas as exigências pactuadas no estado são cumpridas a fim de garantir a segurança das aplicações. “Os municípios foram autorizados a fazer a aplicação das doses em outros locais além das salas de vacinação desde que sejam mantidos os cuidados sanitários, a observação de 20 minutos e a presença de equipe médica para atendimento em caso de urgência ou que leve a um local nas proximidades. Todas essas medidas são adotadas no CTG”, ponderou.
Ainda de acordo com Cristine, o espaço possibilita um atendimento mais efetivo às crianças. ";Elas chegaram no CTG, foram vacinadas no andar superior e, depois, desciam para a observação. No andar inferior, também montamos uma sala para caso houvesse alguma intercorrência. Nossos servidores transmitiram filmes animados e disponibilizaram pinturas, promovendo um ambiente mais acolhedor";, mencionou.

Nova emergência no Hospital Municipal

Avançam obras da nova emergência do Hospital Municipal

As obras da nova emergência do Hospital Municipal Dr. César Santos estão chegando à reta final. A Prefeitura reformou e ampliou o espaço, que ajudará a qualificar o atendimento prestado à população e a desafogar as emergências dos demais hospitais. “Em poucas semanas, teremos a nova emergência funcionando e o Hospital Municipal poderá fazer os atendimentos em uma área completamente nova, moderna e humanizada, trazendo mais conforto e comodidade a todos”, afirmou o prefeito Pedro Almeida, que conferiu o andamento dos trabalhos nesta terça-feira (1). A nova emergência inclui espaço com infraestrutura de gases, climatização, elétrica, lógica totalmente adequada ao atendimento hospitalar, além de acabamentos como forro modulado, piso vinílico e esquadrias. O diretor-geral do Hospital, Roger Borges, destaca que, em paralelo com a finalização da obra, outra frente que está em fase final são as instalações de novo mobiliário e equipamentos hospitalares. A previsão é que, ainda no mês de fevereiro, a área tenha condições de receber atendimentos de baixa e média complexidade. Para o diretor técnico do Hospital, Diego Teixeira de Farias, a nova estrutura irá agilizar os atendimentos. “Vamos qualificar o serviço prestado à população. Ampliamos o número de consultórios, assim como as salas de observação, de atendimentos de urgência e emergência, de sutura e curativos, de medicamentos e de triagem. Teremos também novos espaços para leitos de isolamento e alas específicas para pacientes psiquiátricos”, observou. O projeto da nova emergência foi elaborado pela Secretaria Municipal de Planejamento, tendo a arquiteta Larissa Rezende como responsável.
Foto: Michel Sanderi

Resultados do Mutirão de Especialidades

Prefeitura possibilitou 3,2 mil atendimentos pelo programa Mutirão de Especialidades

O Mutirão de Especialidades é um programa criado pela Prefeitura de Passo Fundo para acelerar os atendimentos de pessoas que aguardam nas filas do Sistema Único de Saúde (SUS). A partir do credenciamento de clínicas, o Município encaminha para consultas e exames os pacientes que esperavam ser chamados por meio do Governo do Estado. A iniciativa, que teve o seu projeto-piloto na área da Oftalmologia, hoje é realizada em outras cinco especialidades: Neurologia, Cardiologia, Endocrinologia, Cirurgia Pediátrica e Cirurgia de Catarata. Ao todo, já foram efetuados 3,3 mil atendimentos, entre consultas e exames.
O prefeito, Pedro Almeida, destaca que esse é um investimento do Município para qualificar a saúde, ultrapassando a atenção primária. “O programa tem o objetivo melhorar a vida da população a partir do acesso mais rápido aos atendimentos que seriam de responsabilidade do Estado. Algumas pessoas aguardavam há anos por uma consulta e conseguiram ser encaminhadas por meio da iniciativa”, afirma.
Esse é o caso de Neli Rodrigues, de 63 anos, que está entre as pessoas atendidas pelo mutirão dentro da especialidade de Cardiologia. “Fazia dois anos que eu estava esperando por essa consulta. Fui chamada e nem acreditei. Consultei e fui encaminhada para os exames que precisava. Marquei e, logo, consegui fazer. Esse mutirão foi algo maravilhoso”, conta ela, que deverá retornar para atendimento médico após obter os resultados dos exames.
O Mutirão de Especialidades teve início em março de 2021 na área de Oftalmologia, viabilizando números expressivos de 1,2 mil consultas e 1 mil exames a pessoas que entraram para a espera antes desse período. Em agosto, a iniciativa foi ampliada para as demais especialidades, também atendendo pacientes que já estavam nas filas. Todos os atendimentos realizados em clínicas de pessoas jurídicas credenciadas com o Município via processo licitatório.
Para a definição das áreas contempladas, a Prefeitura considerou as que registravam um número expressivo de pessoas esperando por consulta. De acordo com a secretária de Saúde, Cristine Pilati, além de promover um atendimento mais rápido à população, o mutirão estabelece um acolhimento efetivo por parte do Município. “Com os mutirões, reduzimos consideravelmente as filas e também contra referenciamos os pacientes para a atenção básica, assegurando o acompanhamento nas unidades básicas de saúde e, assim, evitando o agravamento de muitos problemas”, defendeu a secretária.

Percentual de faltas Enquanto milhares de pessoas já foram atendidas nas seis especialidades, centenas foram chamadas e não compareceram. A área que mais registra faltas é a da Neurologia: 48,5% das 735 pessoas com atendimento agendado não procuraram o serviço. Esse número é de 34,1% na Cardiologia, 34,3% na Cirurgia Pediátrica e 16,3% na Oftalmologia. Somente a especialidade de Cirurgia de Catarata não registra índice de faltas.
Foto: Michel Sanderi

Mais unidades Covid-19

Prefeitura abre quatro novas unidades Covid-19 e remaneja profissionais para conter a disseminação

A alta velocidade de transmissão da variante Ômicron e o pico de casos ativos do vírus na cidade levaram a Prefeitura de Passo Fundo a adotar novas medidas de enfrentamento da Covid-19 a partir desta segunda-feira (24). Além dos cinco locais da rede municipal que já fazem o atendimento de pessoas com sintomas da doença, quatro novas unidades passarão a receber pacientes exclusivamente de Covid-19: ESF Hípica, ESF Jerônimo Coelho, UBS Jardim América e ESF Ricci.

A procura por atendimento na rede municipal cresceu de forma exponencial. Em 23 dias, foram feitos 9.486 atendimentos para a Covid-19. Uma das grandes dificuldades enfrentadas pelo Município atualmente é a defasagem de profissionais de saúde, devido ao alto número de afastamentos, também resultantes de contaminação. Em função disso e da demanda crescente por atendimento de pessoas com sintomas de Covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde precisou fazer o remanejamento de profissionais. A partir desta segunda-feira, os atendimentos odontológicos eletivos serão suspensos em toda a rede, por um período inicial de duas semanas. Os tratamentos em andamento dos odontólogos especialistas, como endodontia, deverão ser concluídos para não ocorrer prejuízo aos pacientes.

“São medidas urgentes de prevenção e controle de danos à saúde pública, com o objetivo de evitar maior disseminação da doença em Passo Fundo. Estamos em um momento de pico de casos e enfrentando o afastamento de muitos profissionais de saúde, o que nos traz uma dificuldade extrema para manter os atendimentos”, afirmou a secretária de Saúde, Cristine Pilati, lembrando que o Município fez 18 processos seletivos em 2021 para contratação de profissionais de saúde.

A secretária explica que os profissionais responsáveis pelo atendimento odontológico serão remanejados conforme escala para o atendimento de urgências e emergências no CAIS Fragomeni, das 7h às 22h. Os demais profissionais de saúde envolvidos com o atendimento odontológico serão remanejados para as unidades de saúde para otimizar a realização de atendimento e testagem de pacientes COVID-19.

Outra alteração se refere ao Centro de Regulação Municipal, que terá suas atividades suspensas neste período para remanejar os profissionais de saúde para atendimento nas unidades de saúde. Ainda, os profissionais de saúde serão convocados, conforme escala, para atuarem na Unidade de Testagem - Testar RS, que iniciará as atividades junto à Universidade Federal da Fronteira Sul a partir desta terça-feira (25).

Segue vacinação de crianças com comorbidades

Crianças com 9 e 10 anos com comorbidades serão vacinadas no sábado

";Chegou a hora e, então, viemos fazer. Ele tem bronquite asmática e qualquer coisa intensifica os sintomas";, disse Francieli Regina Nascimento, mãe do Rian, de 11 anos, que é uma das crianças vacinadas contra a Covid-19.
A cobertura vacinal das crianças iniciou nesta quarta-feira e terá sequência com a ampliação do grupo. No próximo sábado (22), das 8h às 13h, na Central de Vacinas, poderão receber a primeira dose as crianças com 9 e 10 anos que possuem comorbidades. 
De acordo com a secretária de Saúde, Cristine Pilati, o cronograma é definido e informado tendo em vista quantitativo de doses disponíveis. ";Recebemos 1.010 doses do governo estadual, que serão usadas para o grupo com comorbidades. Além disso, vieram 30 doses para as crianças indígenas, cujo processo de aplicação acontece paralelamente";, afirma.
Serão vacinadas crianças com alguma doença como hipertensão, diabetes ou asma, além das imunossuprimidas. Será necessário apresentar cartão SUS, carteirinha de vacinação e atestado médico ou receitas de medicamentos de uso contínuo para comprovar a condição.
Importância da vacinação
Ao falar sobre a cobertura vacinal das crianças, Cristine Pilati, que também é médica infectologia, defendeu a segurança dos imunizantes e frisou a relação entre a vacinação e a redução de internações em decorrência da Covid-19. “A aplicação das vacinas neste público de 5 a 11 anos é optativa para os pais. Ela não é obrigatória. Mas os indicadores da pandemia mostram que a vacinação deu certo para reduzir quadros graves e as internações hospitalares”, pontuou.
A vacina não será exigida durante a matrícula das crianças nas escolas municipais. Mas, conforme Rian, ela significa uma proteção a mais no retorno. ";Eu fico mais tranquilo para voltar às aulas depois das férias, porque tenho bronquite asmática e fico gripado com facilidade";, contou.

Prefeitura reforça prevenção compartilhada

Medidas individuais e ações coletivas são estimuladas pelo governo municipal para combate Covid-19

Mesmo com o baixo número de internações, a velocidade de transmissão da Covid-19 e os crescentes casos ativos são uma preocupação da Prefeitura de Passo Fundo. A fim de unir as empresas no cumprimento das medidas de prevenção, o prefeito, Pedro Almeida, realizou uma reunião virtual, na manhã desta terça-feira (18), com as entidades representativas para reforçar a importância de que todos os estabelecimentos promovam os cuidados como o uso de máscara e higienização das mãos.
O gestor entende que o cenário da pandemia exige ações individuais e coletivas. ";;;;Se, por um lado, podemos comemorar os resultados da vacinação com as baixas hospitalizações, por outro, temos que ser prudentes. Os casos ativos estão subindo rapidamente, pressionando os hospitais, que também têm muitos profissionais infectados. Precisamos que todos estejam mobilizados para enfrentar este período";;;;, disse, enfatizando a importância de que as empresas cobrem de colaboradores e clientes a adoção das medidas de proteção.
Ainda conforme o prefeito, neste momento, o Município não pretende emitir decretos restritivos, mas a sociedade deve intensificar a prevenção. ";;;;Não há intenção de restringir. Por enquanto, continuaremos seguindo as determinações federais e estaduais. Mas queremos convocar a todos para que nos ajudem na conscientização";;;;, declarou.
A presidente do Sindilojas, Sueli Marini, considerou que a entidade já vem trabalhando com as empresas a intensificação dos cuidados. ";;;;Estamos fazendo um movimento na internet, via redes sociais, e também já refizemos as solicitações aos empresários. Entendemos que os empresários são responsáveis também pelos colaboradores e pelos consumidores";;;;, afirmou.
Nessa segunda-feira (17), Passo Fundo registrou 2.200 casos ativos de Covid-19. Apesar do aumento de testes positivos para a doença, o município contabiliza apenas um óbito no último mês, dado que evidencia o êxito da vacinação. Mais de 377,6 mil doses de vacinas foram aplicadas, representando 98% da população com, ao menos, uma dose e 75% com o esquema completo. A cobertura vacinal terá avanço, nesta quarta-feira (19), com o início a imunização das crianças.
O prefeito, Pedro Almeida, salienta que a vacina cumpre o efeito de minimizar consideravelmente as chances de os pacientes terem quadros graves e precisarem de internações. No entanto, somente os cuidados individuais conterão a contaminação. ";;;;Precisamos reforçar e cobrar a precaução por parte de todos. E as entidades podem nos auxiliar junto com as empresas, os trabalhadores e a população";;;;, avaliou.
Também participaram da reunião o secretário de Desenvolvimento, Diorges Oliveira, o secretário adjunto de Segurança, Ruberson Stieven, e os presidentes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Fernando de Carli, da Associação Comercial, de Serviços e Agronegócio (Acisa), Cássio Gonçalves, do Sincogeneros, Celso Marcolan, e do Sindicato de Hotéis, Restaurantes e Bares (SHRB), Léo Duro.
Ambiente Seguro
Diante desta realidade, a Prefeitura retomará a campanha campanha ‘Ambiente Seguro’. Focada na distribuição de materiais gráficos acerca dos cuidados de prevenção contra a disseminação viral, a ação será novamente compartilhada com as entidades. “Entendemos que, apesar de ser de amplo conhecimento da população, os métodos de prevenção individuais precisam ser constantemente reforçados. A campanha cumpre este papel, sobretudo, porque os cartazes permanecem afixados em locais de grande circulação de pessoas, como supermercados e outros estabelecimentos comerciais”, mencionou o prefeito.
A Prefeitura estará à disposição para informações e para a distribuição dos materiais, como apontou o secretário de Desenvolvimento, Diorges Oliveira. ";;;;A Secretaria irá auxiliar as entidades com o que for preciso. É muito importante estarmos próximos";;;;, enfatizou.

Vacinação ajuda a controlar casos graves

Prefeitura monitora situação e adota medidas para conter o avanço da Covid-19

Passo Fundo alcançou nesta segunda-feira (17) o maior número de casos ativos de COVID-19, desde o início da pandemia: são 2.200 pessoas no último boletim epidemiológico. Mesmo que o número de internações não tenha aumentado na mesma proporção, a Prefeitura de Passo Fundo monitora a situação junto aos hospitais e adota medidas para conter o avanço do vírus.

Em reunião com a secretária de Saúde, Cristine Pilati, o prefeito Pedro Almeida reforçou a orientação para aumentar a testagem e o acolhimento de pessoas com sintomas gripais. Essas ações se somam à ampliação do atendimento COVID-19, que atualmente está sendo feito em quatro unidades: nos dois CAIS de referência para atendimento de pacientes sintomáticos – Petrópolis e Boqueirão – e nas unidades de Saúde dos bairros Nonoai e Santo Antônio da Pedreira. Em paralelo, o prefeito irá se reunir nesta terça-feira com entidades empresariais para determinar que as medidas de enfrentamento do coronavírus sejam intensificadas. “Estamos enfrentando uma variante com transmissão muito veloz e não podemos descuidar de medidas simples como o uso de álcool gel e de máscaras”, observou Pedro.

O prefeito destacou a eficácia da vacinação, que tem impactado diretamente no baixo número de internações e óbitos. Atualmente, Passo Fundo registra quase 90% da população adulta com as duas doses da vacina. “A vacina está salvando vidas. Mesmo em um momento com recorde de casos ativos, estamos conseguindo controlar o número de casos graves”, enfatizou. Como comparativo, Pedro lembrou que no dia 21 de junho de 2021 Passo Fundo registrava 1.305 casos ativos, sendo 71 pessoas em UTI e 152 em leitos clínicos. Hoje, são 2.200 casos ativos, sendo 7 pacientes em UTI e 33 em leitos clínicos. “Nossa campanha de vacinação foi reconhecida em todo o Estado como uma das mais eficientes. Mesmo infectadas, as pessoas estão apresentando quadros mais leves, o que resulta em menos internações nos hospitais”, observou Pedro.

A secretária de Saúde insistiu que a comunidade mantenha os cuidados de higiene respiratória e fique atenta ao cronograma de aplicação das doses de reforço. “Desde o final do ano, estamos vendo um aumento de casos ativos em Passo Fundo. Isso se deve muito ao comportamento individual. Usar máscara, evitar aglomerações e fazer a higienização das mãos são hábitos que precisam ser preservados”, ressaltou a dra Cristine.

Hospital Municipal tem novo diretor técnico

Prefeito Pedro nomeou o médico Diego Teixeira de Farias como novo diretor Técnico

O Hospital Beneficente Dr. César Santos tem um novo diretor Técnico. O anúncio foi feito pelo prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, durante um ato ocorrido na manhã desta segunda-feira (10). O médico Diego Teixeira de Farias, que é especialista em Atenção Básica, assume a função com o objetivo de ampliar a qualificação dos atendimentos oferecidos à população e integrar o Hospital aos demais serviços da rede municipal de Saúde, priorizando a Nova Emergência e o Hospital Dia da Criança.

O prefeito destacou que a nomeação de Farias vai garantir um diálogo maior com a comunidade, ampliando também um dos objetivos determinados pela Administração Municipal em todas as áreas da Prefeitura, que é a humanização do atendimento. Além disso, defendeu Pedro, a instituição hospitalar está passando pela maior obra desde a sua inauguração, que contempla a construção de uma Nova Emergência e a consolidação do Hospital Dia da Criança. “Estes investimentos, iniciados ainda na gestão do ex-prefeito Luciano Azevedo, começaram a preparar e dar as condições necessárias para traçarmos os novos projetos que agora conseguimos dar andamento”, disse o chefe do Executivo.

Pedro apontou que as obras de reforma e ampliação do Hospital, além dos novos projetos e do planejamento estratégico traçado pela gestão, capacitam a instituição para ser uma referência na atenção básica. “Por muito tempo, o Hospital Municipal deixou de receber investimentos, o que ocasionou um grande abismo com relação aos outros hospitais de Passo Fundo que iam se qualificando e modernizando. Com um olhar sensível à saúde pública, hoje, o Municipal passa por uma grande e necessária reestruturação, inclusive, com o olhar voltado aos profissionais que estarão aqui dentro. As equipes médicas e todos os servidores precisam ter condições para desempenhar um trabalho ainda melhor pela comunidade”, afirmou.

Para o vice-prefeito de Passo Fundo, João Pedro Nunes, a nomeação do médico para a função de diretor Técnico é um reconhecimento à trajetória e à dedicação de Farias com a saúde pública. “Diego é um profissional que já atua na nossa rede de saúde, conhece a realidade dos bairros e tem muita disposição para fazer um trabalho voltado para as pessoas, para o acolhimento e para a prestação de um serviço dedicado à melhoria do atendimento oferecido em nosso Hospital”, argumentou ele, observando que os investimentos capitaneados pela Prefeitura estão transformando o Hospital em uma instituição ainda mais sólida. “A comunidade confia no Hospital Municipal e nós estamos trabalhando para retribuir esta confiança”.

O diretor-geral do Hospital, Roger Teixeira Borges, enalteceu a confiança depositada no novo diretor Técnico para a consolidação de um novo padrão de instituição. “O Hospital está sendo tratado como prioridade pela gestão municipal. Prova disso são os investimentos realizados e os serviços que estão na iminência de serem colocados em prática. Temos certeza que o médico Diego tem técnica, conhecimento e compromisso com a saúde pública”, enfatizou.

Conectado com a atenção primária
A secretária Municipal de Saúde, Cristine Pilati, destacou os esforços da Administração na qualificação dos serviços em atenção básica oferecidos pelo Município à população, citando exemplos como a ampliação do número de profissionais médicos para atender nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a instalação da Farmácia Municipal 24h e os programas de governo desenvolvidos com o objetivo de ampliar o acolhimento das demandas em saúde. “O Hospital Municipal é um dos pilares de todo este projeto de humanização e qualificação dos serviços. O Diego é um profissional que tem conhecimento técnico e que também sabe da realidade da nossa rede municipal de saúde. Isto é fundamental, porque dialoga com as nossas demandas e nos ajuda a construir alternativas que vão beneficiar toda a população”, relatou.

Cristine também falou sobre o quanto as reformas e a modernização do Hospital Municipal, principalmente com a Nova Emergência e o Hospital Dia da Criança, vão dar condições de conectar os diversos serviços prestados pela rede com a interface hospitalar. “Esses vínculos são essenciais porque facilitam e dão mais agilidade àquilo que compete a atenção primária”, reconheceu a secretária de Saúde.

O vereador Wilson Lill, que representou a Câmara de Vereadores no ato, reforçou o compromisso do Legislativo com as ações que estão garantindo as obras de reforma e ampliação do Hospital Municipal. ";Este é um compromisso da nossa Câmara com a comunidade de Passo Fundo";, argumentou.

Quem é o novo diretor Técnico do Hospital Municipal
Diego Teixeira de Farias é formado em Medicina pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) de Canoas. É especialista em Atenção Básica pela Universidade Federal de Santa Catarina e realizou formações complementares em diversas áreas, como em Atenção Básica Pública, Cuidado Integral com a Saúde e Atenção à Saúde da Criança. Atuante na rede pública desde 2018, além de ser clínico geral pelo programa Mais Médicos na Estratégia de Saúde da Família (ESF) do Bairro 1º Centenário, já possui relação com o Hospital Beneficente Dr. César Santos como médico plantonista no setor de Emergência.

Em seu discurso de posse, Farias falou sobre os desafios de assumir a gestão técnica da instituição. “Falamos aqui de uma nova era do nosso Hospital Municipal. Este é o momento de elevarmos o padrão de qualidade dos serviços oferecidos à população, ampliarmos os atendimentos e proporcionarmos um acolhimento seguro dos pacientes, valorizando ainda mais todos os profissionais. Queremos fazer com que Passo Fundo siga sendo referência em saúde e que tenha a saúde pública reconhecida. E isso precisa passar, necessariamente, pelo Hospital Beneficente Dr. César Santos”, declarou.

No último período, o Hospital Municipal passou a receber diversos investimentos para garantir a ampliação e a modernização dos serviços prestados: a reformulação da Nova Emergência a fim de ampliar a capacidade de atendimento; a consolidação do Hospital Dia da Criança, que prestará serviços específicos a pacientes pediátricos; e a ampliação do número de leitos. Além disso, o Município trabalha para aumentar os serviços como os exames laboratoriais e de exames de imagens, reinaugurar o bloco cirúrgico e implementar o setor de tomografia, trazendo mais qualidade, segurança e agilidade nos atendimentos oferecidos aos pacientes.

Durante o ato de sua nomeação como diretor Técnico, Farias salientou que um de seus objetivos é elevar o reconhecimento da comunidade quanto aos serviços oferecidos pelo Hospital, fazendo um trabalho de valorização e parceria com os demais hospitais, sobretudo o Hospital São Vicente de Paulo e o Hospital de Clínicas. “Esta conexão é extremamente importante para vencermos os desafios impostos à saúde pública e a atenção primária”, resumiu.

Participaram ainda do ato, o deputado estadual Mateus Wesp; o presidente do Hospital São Vicente de Paulo, José Miguel Rodrigues da Silva; e o administrador do Hospital de Clínicas, Luciney Bohrer; a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Leonilde Zamuner; e profissionais médicos, administrativos e de serviços do Hospital Municipal.

Fotos: Michel Sander