PMPF Facebook

Núcleo CRAS I - Região Nordeste

CRAS I- Região Nordeste

O Centro de Referência de Assistência Social – CRAS é a porta de entrada da Assistência Social. É um local público, localizado prioritariamente em áreas de maior vulnerabilidade social, onde são oferecidos os serviços de Assistência Social, com o objetivo de fortalecer a convivência com a família e com a comunidade.

A partir do adequado conhecimento do território, o CRAS promove a organização e articulação das unidades da rede socioassistencial e de outras políticas. Assim, possibilita o acesso da população aos serviços, benefícios e projetos de assistência social, se tornando uma referência para a população local e para os serviços setoriais. No CRAS, os cidadãos também são orientados sobre os benefícios assistenciais e podem ser inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Serviços Ofertados no CRAS 01:

Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família -PAIF consiste no trabalho social com famílias, de caráter continuado, com a finalidade de fortalecer a função protetiva das famílias, prevenir a ruptura dos seus vínculos, promover seu acesso a direitos e o usufruto deles e contribuir na melhoria de sua qualidade de vida. O trabalho social continuado do PAIF deve utilizar-se de ações nas áreas culturais para o cumprimento de seus objetivos, de modo a ampliar o universo informacional e proporcionar novas vivências às famílias usuárias do serviço. Visando materializar seus objetivos o PAIF desenvolve ações individuais e coletivas, (Acolhida, Ações Particularizadas, Encaminhamentos, Oficinas com Famílias e Ações Comunitárias)

Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos: Esse serviço é ofertado de forma complementar ao trabalho social com famílias que é realizado por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF) e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (PAEFI). O SCFV possui um caráter preventivo e proativo, pautado na defesa e afirmação de direitos e no desenvolvimento de capacidades e potencialidades dos usuários, com vistas ao alcance de alternativas emancipatórias para o enfrentamento das vulnerabilidades sociais. Deve ser ofertado de modo a garantir as seguranças de acolhida e de convívio familiar e comunitário, além de estimular o desenvolvimento da autonomia dos usuários. Os usuários do SCFV são divididos em grupos a partir de faixas etárias, considerando as especificidades dos ciclos de vida. O trabalho nos grupos é planejado de forma coletiva, contando com a participação ativa do técnico de referência, dos orientadores sociais e dos usuários. O trabalho realizado com os grupos é organizado em percursos, de forma a estimular as trocas culturais e o compartilhamento de vivências; desenvolver junto aos usuários o sentimento de pertença e de identidade; e fortalecer os vínculos familiares, sempre sob a perspectiva de incentivar a socialização e a convivência familiar e comunitária.

Educação financeira no SUAS:

Essas oficinas têm como base a metodologia Futuro na Mão: dando um jeito na vida financeira, que contribui para a melhoria da gestão do orçamento de famílias beneficiárias de programas sociais, por meio da reorganização de hábitos financeiros e de estratégias de planejamento. O intuito é auxiliá-las a alcançar seus objetivos individuais e familiares. A oficina do Futuro na Mão está estruturada em três eixos: criação de reservas, planejamento financeiro e controle de dívidas. A oficina é composta por três encontros e em cada um deles é trabalhada uma tecnologia social com as famílias: “Cofrinhos da família”, “Agenda da família” e “Carteira da família”.

Público Atendido no CRAS:

Famílias em situação de vulnerabilidade social decorrente da pobreza, do precário ou nulo acesso aos serviços públicos, da fragilização de vínculos de pertencimento e sociabilidade e/ou qualquer outra situação de vulnerabilidade e risco social residentes nos territórios de abrangência dos CRAS, em especial: – Famílias beneficiárias de programas de transferência de renda e benefícios assistenciais; – Famílias que atendem os critérios de elegibilidade a tais programas ou benefícios, mas que ainda não foram contempladas; – Famílias em situação de vulnerabilidade em decorrência de dificuldades vivenciadas por algum de seus membros; – Pessoas com deficiência e/ou pessoas idosas que vivenciam situações de vulnerabilidade e risco social.

Equipe de Referência:

Composta por profissionais com nível de escolaridade fundamental, médio e superior. Equipe Técnica de Referência.
Coordenação – Assistente Social
Assistentes Sociais: 03
Psicóloga: 01

Endereço: BR 285, Prédio – FECA
Bairro: São José – Junto a Escola do Hoje – cras01@pmpf.rs.gov.br
Telefone: (54)3314.5899